Redução no consumo é estimada em 0,55% no Horário de Verão

277
Publicidade





A partir da meia-noite deste domingo, 20, os relógios devem ser adiantados em uma hora. O procedimento é exigido por conta do início do 43º “Horário de Verão”. Ele entra em vigor nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Distrito Federal.

O horário terá duração de 118 dias, com término à meia-noite de 16 de fevereiro de 2014. Durante esse período, a expectativa de redução no consumo de energia elétrica por parte dos clientes da área de concessão da Elektro é de 0,55%.

A empresa prevê que a economia de consumo alcance 31 mil MWh (megawatt-hora). Conforme a Elektro, o volume é suficiente para atender a uma cidade do porte de Tatuí durante 23 dias. No período de pico, a estimativa é de redução de 4,5% em comparação com os demais meses do ano.

O principal objetivo do Horário de Verão é melhorar o aproveitamento da luz natural. Com os dias mais longos, a concessionária afirmou que é possível reduzir o consumo de energia elétrica e diminuir a demanda no horário de pico, das 18h às 21h.

Publicidade

A economia acontece porque, durante o Horário de Verão, as cargas das residências e iluminação pública passam a operar após as 19h, quando o consumo industrial começa a cair.

Em nota, a Elektro cita que, em todos os anos, durante a transição entre a primavera e o verão, até o início do outono, os dias ficam mais longos. Em função disso, os consumidores podem “aproveitar cerca de uma hora a mais por dia da luz natural”.

Neste ano, a concessionária destaca que os clientes terão, teoricamente, 118 dias com possibilidade de “acendimento menor de luzes”.

Desta forma, clientes que tenham lâmpada incandescente de 60 Watts em casa poderão economizar R$ 3,54 no Horário de Verão, considerando-se que ela permanecerá ligada uma hora a menos por dia.

“Supondo que uma casa possua cinco lâmpadas nesta situação, a economia será de R$ 17,70 neste período”, divulgou a concessionária.

“Essa redução reflete em todo o sistema elétrico brasileiro, proporcionando uma melhoria na qualidade e na segurança operacional do sistema”, afirmou o gerente de planejamento de mercado e suprimento de energia da empresa, Sergio Altieri.


Publicidade