‘Quero lutar para melhorar o setor da saúde’, garante Valdir Proença

Vereador estreante na Casa de Leis fala sobre projetos para o mandato

290
Vereador Valdir Proença eleito na primeira disputa eleitoral com 859 votos (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Da reportagem

Estreante na Casa de Leis, o vereador Valdir Proença, do Pode (Podemos),assumiu o primeiro mandato. Na primeira disputa eleitoral, ele ficou entre os dez mais votados do pleito, com 859 votos.

Em entrevista a O Progresso, o vereador falou sobre os projetos que pretende apresentar ao longo da gestão 2021/2024, comentou sobre o resultado das eleições e como pretende trabalhar nos próximos quatro anos.

Proença é nascido e criado em Tatuí, filho de Orari de Proença e Zilda de Lima Proença, tem 46 anos, é pai, esposo e trabalha há 26 anos na empresa Santista. “Comecei a trabalhar muito cedo, na roça, com meu pai e meus irmãos”, conta o parlamentar.

“Lembro-me como se fosse hoje, eu e minha família saindo de casa para vender verduras, frutas ou até mesmo salgados, que nossa mãe fazia. Tenho muito orgulho das minhas origens. Isso foi o pilar para ser o que sou, e ajudou na minha eleição”, avalia

Ele conta que, aos 15 anos, conseguiu o primeiro emprego formal, em uma cerâmica, onde atuou em serviços gerais por mais de três anos. Também afirma sempre ter mantido envolvimento com a política, contudo, trabalhando nos “bastidores”.

Publicidade

O parlamentar iniciou a carreira política ajudando o irmão, o ex-vereador Valdeci Antonio de Proença(conhecido como “Proença Cabeleireiro”), nas campanhas eleitorais de 2012 e 2016, e ainda durante a legislatura.

Em 2012, o cabeleireiro disputou a primeira eleição e foi eleito com 949 votos. Em 2016, com a ajuda do irmão, viu o eleitorado crescer quase 90%, recebendo 1.787 votos e conquistando a posição de vereador mais votado do pleito.

“Acompanhei durante os últimos oito anos o trabalho legislativo de meu irmão e, através do conhecimento dele, adquiri os meus. Esperei o momento certo para concorrer às eleições e, agora, eleito, quero dar continuidade ao trabalho que o Valdeci iniciou”, diz o vereador.

O parlamentar, que é presidente do Podemos em Tatuí desde 2013, disse ter aceitado a candidatura, em 2020, a convite do irmão – que deixou o Legislativo para disputar o cargo de prefeito, pela coligação “Juntos Podemos Mais – Amor, Trabalho e Honestidade” (Pode e PTB).

A chapa majoritária recebeu 10.221 votos (18,70% dos válidos) e ficou em terceiro lugar na disputa, com 462 votos a menos que o segundo colocado e 21.640 votos atrás da coligação eleita, que recebeu 31.861 votos.

“Quando meu irmão decidiu sair candidato a prefeito, ele me convidou a disputar para vereador. Eu aceitei, pois sempre estive envolvido com a política e tenho muito projetos que pretendo apresentar”, afirma.

Proença ressalta ter tido apoio do irmão e ex-vereador “em todos os momentos” e credita a conquista da cadeira no Legislativo ao trabalho anteriormente realizado pelo cabeleireiro na Câmara.

“Provamos que podemos ser honestos e transparentes, respeitando a comunidade e seus interesses. Quem conhece minha família sabe que somos pessoas de índole, caráter e compromisso, e reconheceu isso me elegendo como vereador. O Valdeci se lançou e já foi eleito, e assim aconteceu comigo também”, aponta Proença.

“Meu irmão trabalhou muito pelo município, no tempo em que esteve na Casa de Leis e fora dela, com projetos sociais que eu, inclusive, participei e ajudei. Ele também conquistou muitas verbas para a cidade, e acredito que, com isso, deixou o seu legado – que pretendo continuar”, acentua o vereador.

Sobre a votação obtida, o parlamentar diz considerá-la um número“expressivo” para a primeira disputa eleitoral, principalmente “por ter feito uma campanha simples, sem muitos recursos e de porta a porta”.

“Fiquei surpreso com o resultado da eleição. Fiz minha campanha na empresa, falando com os amigos, com os familiares. Fizemos um trabalho na rua e também pelas redes sociais, mas não patrocinei nada, só usei a internet como um recurso”, ressalta.

Elencando os projetos e ações a realizar na Câmara, Proença destaca que, além de fiscalizar o Executivo, tem como “bandeira” a área da Saúde. “Quero lutar para melhorar o setor da Saúde municipal. Este será o meu foco”, reforça o vereador.

“Quero lutar pelo direito do cidadão a ter um tratamento e atendimento digno na Saúde, assim como fiscalizar e cobrar do Executivo para que o cidadão não fique sem o atendimento das especialidades médicas e cirurgias eletivas”, completa.

Além disso, o parlamentar antecipa que buscará recursos com deputados estaduais e federais para a melhoria das UBSs (unidades básicas de saúde) e ESFs (estratégias de saúde da família). “Atendimento digno não é favor, é direito do cidadão”, frisa.

Na área da Educação, Proença diz pretender apresentar projetos visando aumentar o número de vagas nas creches municipais e reivindicar, do governo estadual, a criação de mais escolas de ensino médio e ensino completo.

“Quero lutar para zerar as vagas em creches, pois muitas famílias não podem pagar babás e creches particulares. Além disso, vou fiscalizar os recursos que vêm do governo federal para que sejam aplicados de forma correta e realmente investidos em educação”, declarou o vereador.

Outra ação para a área de educação objetiva “cobrar do Executivo pelo subsídio do transporte universitário, assim como requerer a vinda de novas faculdades públicas para o nosso município e fiscalizar a Secretaria de Educação”.

Pela segurança pública, segundo o vereador, a intenção é solicitar, do governo do estado, a vinda de mais policiais militares, assim como cobrar do Executivo a criação de novos concursos para a contratação de mais guardas civis municipais.

“Também quero cobrar do Executivo municipal e da companhia de energia Elektro que sejam solucionados os pontos escuros de nossa cidade, assim como substituir todas as lâmpadas por LED”, acrescenta o parlamentar.

Para realizar os projetos e angariar recursos ao município, Proença afirma contar com o apoio de dois “deputados de peso”:o deputado estadual Márcio da Farmácia e a deputada federal Renata Abreu. “Eles se comprometeram a enviar recursos durante meu mandato”, garante.

Conforme Proença, outra ideia é a continuação do projeto “Gabinete Móvel”, uma espécie de reunião itinerante que percorre os bairros da cidade “para ouvir sugestões, críticas e as demandas dos munícipes”.

O projeto começou com Valdeci Proença. Segundo ele, a intenção é iniciar as visitas nos bairros assim que a situação da pandemia do novo coronavírus estiver controlada.

“Assim como meu irmão fez esse projeto pioneiro, quero dar continuidade. A população aprovou, pois éa forma mais ágil e direta de conversar com o cidadão”, sustenta.

“É a possibilidade de fazer com que a população esteja mais próxima da Câmara e, em especial, do gabinete do vereador, para facilitar a interação de acordo com os interesses da comunidade”, conclui Proença.

Publicidade