Prêmio Paulo Setúbal divulga vencedores

Classificação é anunciada a escritores tatuianos e de outros 29 cidades em cerimônia

67
Rogério Vianna apresenta os vencedores do Prêmio Paulo Setúbal (foto: reprodução)
Da reportagem

Em cerimônia transmitida virtualmente, na noite de sexta-feira, 5, a prefeitura, por meio do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, anunciou os escritores contemplados no 19º Prêmio Literário Paulo Setúbal – Contos, Crônicas e Poesias, de abrangência nacional.

A solenidade, realizada pelo equipamento cultural da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude e conduzida pelo diretor municipal da Cultura e gestor do MHPS, Rogério Vianna, contou com apresentação da Melody Music Artes.

A premiação total para os vencedores do certame nacional deste ano além de troféu, é de R$ 18 mil, sendo R$ 6.000 para cada uma das categorias (conto, crônica e poesia), distribuídos em R$ 2.500 para o primeiro lugar, R$ 1.500 para o segundo, R$ 1.000 para o terceiro e R$ 1.000 para o Prêmio Galardão, destinado exclusivamente às obras de autores nascidos ou residentes há mais de dois anos em Tatuí.

No total, 2.714 pessoas se inscreveram no concurso, entre os meses de março e abril.Os participantes são provenientes de 526 cidades brasileiras, dos 26 estados e do Distrito Federal. Do total de inscritos, 983 foram para a modalidade conto, 540 para crônica e 1.191 para poesia.

Conforme Vianna, nesta edição, o diferencial foi anunciar o vencedor ao vivo para todo o Brasil, “surpreendendo os participantes com uma ligação sobre a premiação conquistada, em cada uma das categorias”.

O evento também marcou o lançamento do tabloide do concurso 2021, que traz todos os trabalhos vencedores do 19º Prêmio Literário Paulo Setúbal – Contos, Crônicas e Poesias, de abrangência nacional, e do 19ª Concurso Paulo Setúbal – Literatura e Artes Visuais, de abrangência municipal, ambos promovidos neste ano. A publicação chegou aos leitores do jornal O Progresso de Tatuí no domingo, 7, como encarte especial.

Durante a cerimônia, Vianna leu o parecer da comissão julgadora do certame, a qual frisa a qualidade dos trabalhos recebidos em 2021.

“Neste ano, recebemos ainda mais textos de altíssimo nível literário, tanto que, como pode ser observado, demos menções honrosas para textos de todo o país, especialmente contos e poesias”, diz a comissão julgadora, em parecer lido na cerimônia

A comissão ainda acrescentou: “Esperamos ter uma coletânea de imensa qualidade que trará mais prestígio ainda a essa iniciativa cultural de Tatuí. Foi uma honra, a oportunidade de participação da curadoria a tão importante concurso, que certamente revelará grandes produções e nomes que estavam no anonimato, bem como se reconhecerão escritores com carreira já iniciada”, encerra a comissão.

O prêmio máximo da categoria conto foi para Edmir Vieira de Camargo, de Santo André (SP), autor da obra “Verde”. O segundo lugar ficou para Lara Nascimento Dias de Souza, de Fortaleza (CE), com o texto “Genesis”, e o terceiro, com Lucêmio Lopes da Anunciação, de Canela (RS), com a obra “Ação de Despejo”.

Cristina Siqueira vencedora do Prêmio Galardão na categoria conto

O Prêmio Galardão da categoria foi para a tatuiana Maria Cristina Siqueira, a partir da obra “A Mulher que Fazia Chover”, que foi jurada em outras edições do concurso e, neste ano, participou do certame pela primeira vez.

“Eu apoio muito todos os concursos literários, mas nunca havia participado. Neste ano estava animada com os editais de cultura já lançados anteriormente, por meio da Lei Aldir Blanc, e criei um conto para enviar”, conta a escritora.

Cristina também enfatizou a importância de ter ganhado o prêmio local. “Galardão é uma palavra antiga e que tem muita força. Então, acho que este prêmio é reconhecimento muito grande. Fiquei muito surpresa por ter ganhado e também muito feliz”, declarou a escritora.

Ainda na categoria conto, receberam menções honrosas os escritores: Jonatan Magella da Silva, de Nova Iguaçu (RJ), com o texto “Dente por Dente”;Rafael Duarte Caputo, de Curitiba (PR), com “A Vida é Trem – Bala, Parceiro”;e Luiz Eduardo de Carvalho, de São Paulo (SP), com “Uma Outra Ópera para Mimi”.

Também receberam a menção honrosa da categoria conto: Sara Maria Binatti dos Anjos, de Porto Alegre (RS), com “Ela e Eles”; Moisés Gomes da Silva, de Belo Horizonte (MG), com “O Escrevedor Compulsivo”; Sammis Reachers Cristence Silva, de São Gonçalo (RJ), com “A Ilha”; Gabriel Fernandino, de Barbacena (MG), com “Alçapão de Sardinha”; e Paulo Roberto de Oliveira Caruso, de Niterói (RJ), com “De Volta para o Passado”.

O primeiro lugar da categoria crônica ficou com o escritor Jacob Blumen Goldemberg, do Rio de Janeiro (RJ), com a obra “Sob o Sol da Toscana”. O segundo lugar foi conquistado por Livergídia de Souza Silva, de Cambuí (MG), com “O Acidente”, e o terceiro lugar, por Ozeni Pereira Lima, de Santos (SP), com “De Médico e Louco, Todo Mundo tem um Pouco”.

Odimar Proença ganhador do Prêmio Galardão na categoria poesia

O Prêmio Galardão da categoria crônica foi para Odimar Justino Martins Proença, com a obra “L’etat C’est Moi”. O escritor já recebeu o prêmio destinado aos tatuianos em 2019, na categoria poesia,e coleciona títulos em crônicas, contos e poesias em edições anteriores do certame.

“Fiquei muito feliz com a premiação. Sempre participo do concurso e acredito que o Prêmio Paulo Setúbal está caminhando para ser cada vez mais reconhecido no país como um dos melhores certames literários”, argumentou Proença.

O escritor também elogiou a forma da cerimônia de premiação. “Foi muito bonita, o pessoal da Secretaria de Cultura fez um trabalho lindo. Pela live,tivemos oportunidade de conhecer outros artistas tatuianos, conhecemos um pouco do museu que leva o nome de Paulo Setúbal. Achei espetacular”, ressaltou.

Proença também destacou ter aprovado o tabloide lançado durante a cerimônia de premiação. “Gosto muito do tabloide e guardo todas as edições em casa. Por ali, conseguimos ter acesso a todas as obras vencedoras, e sempre fica muito bonito. Acho que é uma ótima lembrança para os participantes”, defendeu o escritor.

As menções honrosas ficaram com: Viviane Ferreira Santiago, de Ferraz de Vasconcelos (SP), com “Crônica sem Título”; João Luiz Guimarães Lima de Souza, de São Paulo (SP), com “Novo Textamento”; Ronaldo Dória dos Santos Júnior, do Rio de Janeiro (RJ), com “Quem Diabos é Mello”; Francisco Alonso Almeida, de Niterói (RJ), com “Exportação de Pobres… É a Solução?”; e Luís Augusto Servo, de Uberaba (MG), com “(Des)Conhecidos”.

Além de Jeyce Valente, de São Paulo (SP), com “Frango”; Eliane Maria Vani Ortega, de Regente Feijó (SP), com “A Falência do Inferno”; Zainne Lima Matos, de Taboão da Serra (SP), com “Carta ao meu Filho”; Lally Monteiro Reis, de São Gonçalo (RJ), com “Miséria VIP”; Adeilton Lima da Silva, de Brasília (DF), com “Crônica de Carnaval”; Priscila De Bom, de Poços de Caldas (MG), com “Vida Remota”; Natália Lourenço Ribeiro Medeiros de Santana, de São Paulo (SP), com “Crônica do Fim do Mundo – Uma Elegia à Liberdade”; e Camilo de Lelis Furlin, de Porto Alegre (RS), com “Guaíba”.

Na categoria poesia, o escritor Luiz Henrique Aguiar, de Magé (RJ), conquistou o primeiro lugar, com a obra “Ralo Abaixo. Luiz Eduardo de Carvalho, de São Paulo (SP), ficou com o segundo lugar, com “Versos para a Menina”, e Ana Luiza de Figueiredo Souza, de Niterói (RJ), alcançou o terceiro lugar, com “Noticiário das 19h”.

O Prêmio Galardão da categoria poesia ficou com o tatuiano Tiago Gonçalves Camargo, autor de “Uma Opereta: Brasil”.

Conquistaram menções honrosas na poesia os escritores: Lucas Biglia Gonçalves Ramos, de Riversul (SP), com “Suscetível”; Aparecido José Galindo, de Diadema (SP), com “Espéculo”; Solange Firmino de Souza, do Rio de Janeiro (RJ), com “Completude”; José Carlos Barbosa de Aragão, de Governador Valadares (MG), com “Manifesto”; Caio Barbosa de Sousa, de Sobral (Ceará), com “O Peso do Amor”; e Pedro Figueiredo Nobre Cortese, de São Paulo (SP), com a obra “1,2”.

Os estudantes das redes pública e privada de ensino vencedores do 19º Concurso Paulo Setúbal – Literatura e Artes Visuais, de abrangência municipal, foram divulgados em evento realizado no dia 6 de agosto deste ano.

A cerimônia contou com a presença de público reduzido, ocupando 50% da capacidade do teatro do Centro Cultural. Simultaneamente, foi transmitida ao vivo pela internet, através de canais oficiais da SECTLeJ e do MHPS no YouTube e Facebook, como integrante da 79ª Semana Paulo Setúbal.

Na ocasião, também foi realizada homenagem à professora Cimira Camerón, lembrada como grande incentivadora da arte e da cultura tatuiana, participando como jurada dos concursos Paulo Setúbal desde 2002.

O certame municipal distribuiu a premiação total de R$ 11 mil. O primeiro lugar de cada categoria recebeu medalha e R$ 600 em dinheiro; o segundo lugar, medalha e R$ 400; e o terceiro, medalha e R$ 300 – a premiação para a terceira colocação é novidade da atual edição.

Os professores dos alunos classificados do primeiro ao terceiro lugar também ganharam prêmio de incentivo, de R$ 300; e as escolas dos alunos contemplados receberam o “Selo Literário do Concurso Paulo Setúbal 2021”.

Entre escolas e alunos premiados, a rede pública teve destaque, obtendo 25 das 32 premiações e menções honrosas. Das 15 instituições que tiveram alunos contemplados, 13 são públicas e duas, privadas.