Pompéia

581





Mineiro de Itajubá foi malabarista de um circo que esteve em sua cidade, a ótima performance chamou a atenção e passou a ser goleiro e lógico, fazendo suas acrobacias na meta dos times da região.

Em alusão a linha aérea regular que fazia o trecho Rio-São Paulo, pelos seus “voos espetaculares” foi chamado de “Ponte Aérea”. Campeão da Guanabara pelo América-RJ em1960 e em meados da década jogou no Botafogo de Ribeirão Preto. Em 1956 já fazendo sucesso no futebol do Rio, defendeu a seleção brasileira na disputa da Taça Oswaldo Cruz, vitória brasileira em Assunção 5 x 2 frente o Paraguai.

A foto do jogo mostra, em pé: Djalma Santos, Pompéia, Edson, Formiga, Zózimo e Hélio. Agachados: Canário, Romeiro, Leônidas, Zizinho e Ferreira. Os gols foram de Zizinho(2), Ferreira, Leônidas e Ilton (entrou no lugar de Romeiro). Craques que fizeram sucesso e estão assim merecidamente na bonita história do futebol .

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade.