Polícia militar e prefeitura fecham canil clandestino

Da redação

Nesta terça-feira, 10, a prefeitura de Tatuí, por meio do Departamento de Bem-Estar Animal, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, e da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Saúde, participou de operação conjunta com a Polícia Militar Ambiental para interditar um canil clandestino no bairro dos Mirandas.

A ação ocorreu após a polícia receber denúncias anônimas de que estavam sendo criados, “em ambiente sem higiene e conforto”, cães de raça de pequeno porte para venda. No local, a equipe encontrou 36 cães, sendo 27 adultos e 9 filhotes, das raças shihtzu, poodle, pinscher e pequinês.

De acordo com relato dos técnicos da prefeitura que estiveram no canil, os cachorros estavam sem comida, com carrapatos, dermatites, pulgas, sujos de fezes e desnutridos. Entre os animais, encontravam-se cadelas prenhas, que deverão dar à luz nos próximos dias.

Os animais recolhidos passaram por acompanhamento veterinário e foram encaminhados para canis de cuidadoras cadastradas na prefeitura, onde permanecerão em posse temporária até sentença judicial. Os cachorros não podem ser doados até que se conclua todo o trâmite da Justiça.

Também foi registrado um boletim de ocorrência, por abandono e maus-tratos de animais, na delegacia local. O proprietário do canil clandestino não foi pego em flagrante, mas deverá responder pelos crimes e receber multa ambiental de R$ 3.000 por animal. Cerca de R$ 108 mil ao todo.

A polícia militar divulgou, ainda, um vídeo que mostra a situação dos animais quando encontrados pelos agentes. Na mídia, é possível ver alguns cachorros sendo criados em baldes e outros presos em pequenos espaços lotados de fezes.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome