Pandemia aumenta letalidade e reduz a natalidade em Tatuí

Registro de nascimento tem queda pelo 3º ano consecutivo

25
Publicidade
Da reportagem

Conforme o levantamento do Portal da Transparência do Registro Civil, administrado pela Arpen-Brasil (Associação Nacional dos registrados de Pessoas Naturais), além de apresentar aumento no número de mortes, o ano de 2021 foi marcado pela redução dos registros de nascimentos em Tatuí.

Segundo o portal, o índice de natalidade caiu pela terceira vez consecutiva, em 2021, com 4,95% menos nascimentos em comparação com o registrado em 2020, passando de 1.595 para 1.516 nascidos vivos.

Em 2019, aconteceram 1.643 nascimentos. Já em 2018, foram 1.719; em 2017, 1.701; em 2016, 1.641; e, em 2015 (início da séria histórica do portal da transparência), 1.699.

Nos seis anos analisados, o órgão aponta maior número de declarações de nascimento do que de mortes, sendo 1.324 mortes em 2021, 989 em 2020, 875 em 2019, 907 em 2018, 836 em 2017, 887 em 2016 e 791 em 2015.

Contudo, pelos números, é possível analisar que a diferença entre os índices de letalidade e natalidade estão cada vez menores, principalmente nos últimos três anos, após o surgimento da pandemia do novo coronavírus.

Publicidade

Conforme estatísticas do órgão, em 2021, a cidade somou 1.324 mortes e 1.516 nascimentos, o que representa 14,5% mais nascidos vivos. Por sua vez, em 2019, o número de certidões de nascimento representava quase o dobro das de óbitos, com 1.643 nascidos e 875 mortes.

No ano passado, inclusive, de forma inédita, a cidade contabilizou mais óbitos que nascimentos, no mês de abril, sendo 206 mortes e 132 nascimentos, o que representa 25,24% mais óbitos.

A base de dados é abastecida em tempo real pelos atos de nascimentos, casamentos e óbitos (naturais e violentos) registrados nos Cartórios de Registro Civil do país. Os números ainda podem ser alterados, uma vez que o portal tem prazo legal de até 14 dias para lançar os registros de óbitos na plataforma.

Casamentos

De acordo com o órgão, mantido pela Arpen, com dados da CRC (Central de Informações do Registro Civil), em 2021, com a melhora no cenário epidemiológico da Covid-19 e o abrandamento das medidas de isolamento social, o número de casamentos em cartório subiu 23,57%.

Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram realizadas 870 cerimônias e, em 2020, 704 no mesmo período. Nos 12 meses de 2020, com o início da pandemia do novo coronavírus, ocorreu queda significativa de uniões.

O número de casamentos no Cartório de Registro Civil de Tatuí diminuiu 16,8%. De janeiro a dezembro de 2020, foram 704 casamentos civis, enquanto, em 2019, ocorreram 846 uniões no mesmo período.

De acordo com Fernando Sueji Muta, oficial de registro civil do cartório tatuiano, as determinações de isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus, influenciaram no número de cerimônias.

Outro fator que impactou na queda do número de uniões civis é a suspensão dos casamentos religiosos – as igrejas, católicas e evangélicas, não realizaram cerimônias nos primeiros meses da pandemia, segundo apontou Muta.

O levantamento mostra que o número de uniões oscila desde o início da série histórica. Em 2015, a cidade registrou 949 casamentos civis; já em 2016, o número foi quase equivalente, com 953 uniões – aumento de 0,42%.

Já em 2017, o município promoveu 861 casamentos civis, o que representou queda de 9,65% em comparação ao registrado no ano anterior.

Em 2018, houve nova redução no número de casamentos, passando para 824 registros – queda de 4,29% em comparação ao ano anterior. Já em 2019, antes da pandemia, foram 846, aumento de 2,66% em relação a 2018.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome