Oficina “Reciclagem de Mídias –Avatar” começa na terça-feira

6
Oficina é destinada a educadores, professores e interessados (foto: AI Prefeitura)
Da redação

Nos dias 19, 21 e 22, das 19h às 21h, o Projeto Pontos MIS, do Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS), realizará a oficina “Reciclagem de Mídias – Vídeo Avatar”, com o professor Kaká, ao vivo, pela plataforma Zoom, informa a prefeitura de Tatuí, por meio do Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

A atividade é destinada a maiores de 16 anos, sendo necessário realizar a inscrição (por meio do link: https://bit.ly/2Xd6ZNH) para acompanhá-la.

A oficina é destinada a educadores, professores da rede municipal e estadual de ensino e interessados em investigação com ferramentas artísticas, sendo que todos os que concluírem a oficina receberão certificação.

Nas aulas, os participantes irão “refletir sobre a questão do mundo-mídia, da subjetividade e sua produção nesse contexto a partir de exercícios simples”.

O propósito é “dar insumos para professores, educadores, pais e responsáveis por jovens, para aproximá-los do contexto midiático e memético próprio deles”.

A criação do avatar, que é uma “representação pictórica de nós mesmos em um ambiente virtual”, pode também ser o resultado de uma transformação, de uma metamorfose.

A oficina pretende refletir sobre essa questão, em uma reflexão e criação de mídias (colagens, gifs e vídeos) a partir da recombinação e da mistura de materiais pré-existentes e disponíveis na internet e em fontes impressas (jornais, revistas etc.).

O professor Kaka é filme-designer, educador e programador, tendo prática em caráter “inter” e transdisciplinar. Seus filmes, videoinstalações e textos foram expostos em museus, galerias e mostras individuais nacionais e internacionais.

Como educador, coordenou o projeto “Fazer o Mundo Fazendo Vídeo” (2014-2016), patrocinado pela Petrobrás; a ação formativa “SSS- South Small Sister” (Prêmio Public Air Space); trabalhou junto aos “Guarani Mbyas” – Filme e Mídia Menor (Ventana a la BioDiversidad/Ibercultura Viva); e na filmagem e revelação em super-8mm na Casa Ranzini, entre outras atividades.