O Gato Triste

421

Seu João viveu uma vida tristonha

carregada de segredos e mistérios

Era um estranho solitário morando

na casinha que fica lá na ponta da rua

Morreu de repente e deixou um gato

Pois até hoje o bichano vive

miando miando miando sem parar

levantando os olhos ao céu

o peloso rabo hasteado solenemente

enquanto caminha pelo quintal

sem saber para onde ir

É que os gatos também amam

e choram quando sentem

a dor pungente da separação

O miado do bichano é mais triste

que o som dolente do bandoneon

chorando no colo da madrugada