O Azul da Saudade

0
Raymundo Farias de Oliveira

O som que nasce

nas cordas do bandolim

me põe em vibrações misteriosas…

transporta-me para um mundo

cheio de nostalgia e de ternura

cortinas coloridas vão se abrindo

vagarosamente no palco das lembranças

o pandeiro e a timba e o cavaquinho

brincam na maior animação

no florido quintal das melodias

os violões murmuram confidências

na doce harmonia de seus baixos

e eu me perco extasiado

na imensidão azul da saudade…