Notas policiais

401
  • Mulher pede cigarro durante a madrugada e furta dinheiro

Um aposentado de 74 anos acabou furtado após receber a visita, durante a madrugada, de uma mulher que conhece há dois meses. A acusada teria levado todo o dinheiro que estava na carteira da vítima. O caso aconteceu na segunda-feira, 13, e foi informado ao plantão policial pela manhã.

Conforme relatado, por volta das 2h, a mulher, que o aposentado costumava encontrar em festas, chegou na residência dele, localizada na área central, pedindo cigarro.

O aposentado autorizou a entrada da mulher no imóvel e deixou-a na sala, enquanto dirigiu-se ao banheiro. Ao retornar, ele teria notado que a “amiga” estava bastante nervosa, querendo ir embora.

A vítima disse à PC que, após a mulher sair, encontrou a carteira, que estava na mesa da cozinha, aberta e em outro lugar. Na sequência, constatou a falta de R$ 1.300 que estavam guardados na carteira.


  • Estelionatário finge ser filho de casal e embolsa R$ 4.000

Um médico e uma autônoma, residentes em um condomínio, sofreram golpe na terça-feira da semana passada, 7. O estelionatário se passou por um filho do casal para pedir dinheiro. As vítimas registraram boletim de ocorrência sete dias após o ocorrido.

De acordo com o documento, às 12h45, a autônoma recebeu mensagem, via WhatsApp, de um número que não conhecia, pelo qual a pessoa fingia ser filho dela. Após alguns minutos de conversa, o indivíduo pediu para que a mãe realizasse algumas transferências via Pix.

Acreditando estar conversando com o filho, conforme o boletim, a autônoma transferiu o valor de R$ 2.150 em uma chave Pix registrada em nome de “Letícia Araújo Chaves”. Após não conseguir realizar novas transações, ela pediu para que o marido fizesse mais transferências, enviando outros R$ 2.090.

Ainda segundo o boletim, no dia seguinte, o estelionatário mandou mensagem para o médico, novamente se passando pelo filho para pedir mais dinheiro. Contudo, a vítima telefonou para o filho e, então, constatou ter sofrido o golpe.


  • Tatuiano participa de crime em Boituva e termina detido

Um ajudante-geral de 29 anos acabou preso, na madrugada de quarta-feira, 15, acusado de participação em um roubo em Boituva. Durante a captura do acusado, a Polícia Militar apreendeu um revólver calibre 38 com cartuchos íntegros.

Segundo a corporação, por volta da 1h50, uma equipe recebeu denúncia anônima informando que dois indivíduos teriam pulado o muro de uma chácara e entrado em um carro cinza, modelo Punto, que estava parado na rua.

Os agentes foram ao local e, conforme a PM, localizaram o carro ainda próximo da chácara. Os acusados obedeceram a ordem de parada, contudo, enquanto os policiais desembarcavam, o condutor deu ré “para colidir com a viatura”. O motorista, contudo, freou antes da colisão e entrou na rodovia Castello Branco (SP-280), pela contramão.

De acordo com a PM, os agentes acompanharam o veículo por quase 20 quilômetros, chegando em Tatuí, até o momento em que caiu no canteiro da rodovia, estourando os pneus.

Três indivíduos fugiram do Punto, mas um deles foi localizado pelos policiais, deitado no meio do matagal e portando um revólver calibre 38, com seis cartuchos intactos.

Conforme o boletim de ocorrência, o suspeito, identificado como Eliézer Ferreira da Silva, foi conduzido à Central de Flagrantes, onde disse não estar armado e negou a participação no crime, alegando que havia recebido carona. Silva, que possui passagens por roubo, recebeu voz de prisão em flagrante e permaneceu à disposição da Justiça.


  • Aposentada ‘capturada’ na rua sofre prejuízo de R$ 40 mil

Uma idosa de 71 anos foi vítima de extorsão na manhã de quarta-feira, 15, e perdeu quase R$ 40 mil. Um trio de criminosos “capturou” a vítima e a obrigou a dar dinheiro, inclusive, acompanhando-a para realizar transações bancárias em uma agência. Um boletim de ocorrência do caso foi registrado na Delegacia Central poucas horas depois.

Conforme o documento, às 11h45, a aposentada saiu da residência e, quando passava na esquina entre as ruas José Bonifácio e 7 de Maio, foi abordada por um carro preto. Duas pessoas, sendo um homem (aparentando estar armado) e uma mulher, desembarcaram e obrigaram-na a entrar no veículo.

Assim que entrou, segundo o boletim, a idosa notou que havia outra mulher na condução do carro. A todo momento, o trio dizia saber o endereço dela, além de afirmar saber quem são os familiares e onde eles trabalham, ameaçando a vítima para obedecê-los.

De acordo com o boletim, acompanhada por uma das criminosas, a aposentada foi levada a uma agência bancária e seguiu sendo ameaçada. A vítima foi obrigada a fazer um saque no valor de R$ 3.790 e, logo depois, um empréstimo de R$ 5.290.

Ao deixar a agência, conforme o BO, ela foi levada até a residência. Lá, os bandidos furtaram R$ 550, em espécie, cerca de R$ 2.000 em produtos cosméticos que a vítima revende e um celular, além de fotografarem todos os documentos e cartões dela antes de irem embora.

Posteriormente, ainda segundo o BO, a aposentada conseguiu acionar a Guarda Civil Municipal. A vítima realizou o bloqueio dos cartões, entretanto, durante o procedimento, foi informada de que todo o limite de um dos cartões de crédito, no valor de R$ 26 mil, já havia sido utilizado em diversas compras em um estabelecimento em Sumaré (SP).