Notas policiais

504
  • 2 condutores são detidos por embriaguez em período de 4h

Em um intervalo de quatro horas, entre a noite de domingo, 24, e o início da madrugada do dia seguinte, duas ocorrências de embriaguez ao volante foram apresentadas na Delegacia Central. Nos dois casos, os condutores dos veículos foram presos.

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 20h30, uma equipe foi acionada para atender a um acidente de trânsito na rua Benedito Nunes, no Jardim Santa Rita de Cássia.

No local, o dono de uma Meriva relatou que o carro dele estava estacionado quando fora atingido por uma Fiorino, enquanto ele estava na igreja. O sujeito estaria embriagado e deixou o local antes da chegada dos agentes.

Durante o registro da ocorrência, segundo a corporação, os policiais foram avisados de que o causador do acidente estaria em uma rua próxima. Após ser localizado, o trabalhador rural de 31 anos, que conduzia uma Fiorino, confirmou ter ingerido bebidas alcóolicas (o teste do “bafômetro” apresentou resultado de 0,63 miligrama de álcool por litro de ar alveolar).

Já à 0h25, conforme a Polícia Militar Rodoviária, agentes realizavam fiscalização de trânsito próxima a um bar, no Parque Industrial, quando abordaram um Gol, no qual a condutora apresentava “sinais notórios de embriaguez”.

Conforme o boletim, ao ser questionada, a motorista, uma operadora de máquinas de 26 anos, confirmou ter bebido “um copo e meio de uísque durante a manhã” e “duas garrafinhas de cerveja, à noite”. O teste do bafômetro dela apresentou resultado de 1,12 miligrama de álcool por litro de ar alveolar.

Ainda de acordo com os documentos, os dois condutores não possuem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e foram apresentados no plantão policial. Lá, ambos receberam voz de prisão, com possibilidade de fiança arbitradas no valor de R$ 1.000 cada.


  • Dupla tenta furtar barras de 12 metros durante madrugada

Dois homens, um eletricista de 38 anos e um metalúrgico de 35 anos, foram presos, na madrugada de segunda-feira, 25, acusados de furtar uma obra no Loteamento Santa Cruz. A Polícia Militar flagrou a dupla com diversas barras de ferro, incluindo cinco de 12 metros de comprimento.

Segundo a corporação, por volta das 4h20, uma equipe foi acionada para atender a um furto em uma obra na rua Ana Dolores Ramos Chegan, mas não encontrou nada no local. Na sequência, em patrulhamento pelo bairro, os agentes encontraram dois sujeitos na via Jorge Sallum.

De acordo com a PM, os homens estavam carregando 13 barras de ferro de construção, sendo sete de 3/8 de três metros de comprimento,três de 3/8 de 12 metro,duas de 5/16 de 12 metros e uma de 3/8 de seis metros.A dupla confessou que haviam subtraído as barras de uma obra.

Conforme o boletim de ocorrência, os acusados, identificados como Adriano Donizete de Jesus Lima (38) e Anderson Thiago Rossi dos Santos (35), foram levados à Central de Flagrantes.

Lima constava como foragido da Justiça, por um processo de 2018, e havia sido apresentado no local duas semanas antes. Ambos receberam voz de prisão.


  • Casal idoso tem prejuízo de mais de R$ 100 mil em golpe

Um casal de idosos, residente no bairro São Judas Tadeu, caiu em golpe ao atender à ligação de um falso funcionário do Banco do Brasil. O estelionatário causou prejuízo superior a R$ 100 mil às vítimas. O caso ocorreu na sexta-feira, 22, mas só foi informado na Delegacia Central três dias depois.

Conforme relatado, por volta das 9h30, a idosa recebeu ligação de uma pessoa que fingia ser funcionário do banco – inclusive, informando alguns dados bancários do marido dela.

Pensando que realmente estava sendo contatada por um atendente bancário e responsável pela conta do marido,ela passou outros dados bancários e pessoais dele.

Na sequência, segundo relatado, o suposto funcionário pediu para que a idosa trocasse as senhas de acesso do aplicativo do banco e do cartão, pois “o chip” estaria clonado.Ela seguiu as orientações do golpista e, posteriormente, percebeu que não conseguia mais acessar a conta do esposo.

O casal disse à PC que, ao comparecer a uma agência do Banco do Brasil, soube que a conta da vítima fora usada para um empréstimo de R$ 49.900 e dois saques, de R$ 16.992,58 e R$ 2.958,28, além de terem sido efetuadas transferências da conta-poupança para a conta- corrente, da qual foram sacados outros R$ 37 mil.


  • Amigos não têm reembolso após terem viagem cancelada

Quatro jovens amigos acusam uma mulher de estelionato após ela cancelar uma viagem marcada para Santa Catarina e não devolver o valor pago pelas passagens. O caso foi comunicado no plantão policial na tarde de segunda-feira, 25.

Segundo relatado, em 14 de fevereiro, os amigos encontraram o anúncio no Facebook de uma viagem ao Parque Beto Carrero, em Penha (SC). Eles compraram as passagens com a anunciante e pagaram R$ 630 cada, sendo R$ 70 mensais, para viagem agendada para a próxima sexta-feira, 29.

No entanto, conforme relatado, na segunda-feira, 25, um dos jovens recebeu mensagem da organizadora da excursão informando que a viagem havia sido adiada por um imprevisto pessoal. Os amigos optaram pelo reembolso do valor pago, ao invés de remarcação da viagem.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher disse que precisaria receber o reembolso da pousada em que ficariam hospedados para devolver o dinheiro aos jovens.

Contudo, eles ligaram para a pousada e foram informados de que não havia nenhuma reserva para a data em nome da organizadora da viagem.

Ainda conforme o boletim, ela informou três endereços aos jovens, mas não foi encontrada em nenhum deles. Posteriormente, a responsável pela excursão ligou para um dos jovens, afirmando que estava em São Paulo, infectada pela Covid-19, mas, na sequência, bloqueou os números deles, deixando de respondê-los.