Notas Policiais

480
  • Mulher recebe cobrança por compra feita no estado do Rio

Uma mulher de 48 anos, moradora do bairro Vale dos Lagos, recebeu uma cobrança do SPC (Serviço de Proteção de Crédito) na terça-feira, 19. O CPF dela teria sido usado para uma compra no Rio de Janeiro. A vítima registrou boletim de ocorrência de estelionato na DC, horas depois.

Segundo o documento, por volta das 11h, a mulher recebeu a mensagem do SPC, informando que o CPF dela seria bloqueado em dez dias, devido a uma dívida não quitada com a “Casas Bahia”. Ela disse ter ficado surpresa, pois não havia efetuada nenhuma compra no estabelecimento.

Conforme o boletim, a mulher esteve na unidade local da loja e constatou que, realmente, havia um débito, no valor de R$ 3.626, em nome dela.

Na sequência, a vítima foi informada de que o CPF havia sido utilizado para a compra de um celular, da marca Samsung, modelo A31, e um chip de telefonia móvel.

Ainda de acordo com o boletim, a compra foi efetuada na filial da loja em um shopping da capital fluminense. A vítima alega nunca ter ido ao local ou comprado o celular, tampouco sabe como o CPF dela foi usado, pois não perdera nenhum documento pessoal.


  • Golpista usa foto de filho de vítima para pegar dinheiro

Uma mulher de 70 anos, residente na área central, caiu em golpe ao pensar estar dando dinheiro ao filho dela. O estelionatário utilizou a foto do filho no WhatsApp para pedir dinheiro à vítima. O caso aconteceu na manhã de terça-feira, 19.

Conforme relatado, por volta das 9h, a mulher recebeu mensagens no aplicativo de mensagens a partir de um contato com a foto do filho dela. O suposto filho pediu R$ 3.900, pois “precisava pagar algumas contas”, e ela transferiu o valor a uma conta, em benefício de “Pedro Henrique”.

Na sequência, o estelionatário solicitou o envio de mais R$ 5.900 para outra conta, favorecendo “Victor Lucas”, destinados a ‘pagar outras duas dívidas”.

Porém, a mulher não realizou a transferência. O suposto filho alegou que devolveria o valor total, de R$ 9.800, na manhã do dia seguinte.

A vítima disse à PC que, após o segundo pedido de transferência, ligou para o filho dela, perguntando o que ele precisava pagar. Ele disse à mãe que não tinha de pagar nenhuma conta e, então, ela percebeu que caíra em um golpe.


  • Três ladrões agridem homem para roubar celular no ‘Village’

Um operador de máquinas de 41 anos acabou roubado, na noite de quarta-feira, 20, no bairro Village Engenheiro Campos. Três bandidos agrediram a vítima para roubar um celular.

Conforme relatado pelo operador em boletim, após o término do expediente de trabalho, ele estava indo embora quando, na rua da residência dele, foi abordado por três indivíduos.

A vítima afirma ter brigado com um dos sujeitos, para se defender, porém, os outros dois rapazes a agrediram com chutes e socos.

Segundo o boletim de ocorrência, os três ladrões conseguiram levar o celular da vítima, que, por estar muito machucada, permaneceu caída no acostamento da rua, sendo socorrida por moradores.


  • Ceramista adquire moto com leiloeira e acaba ‘bloqueada’

Uma ceramista de 43 anos, moradora da vila Esperança, fechou a negociação com uma empresa de leilões para adquirir uma moto. Após efetuar o pagamento, o veículo não foi entregue na data combinada. A vítima comunicou o estelionato na tarde de quinta-feira, 21.

De acordo com o boletim de ocorrência, a ceramista entrou em contato com a leiloeira, com sede em Guarulhos, para comprar uma Honda Biz, sendo direcionada a uma conversa pelo WhatsApp.

Conforme o boletim, a negociação se arrastou por duas semanas e a mulher fechou a compra do veículo por R$ 1.350. O valor foi pago, via boleto, na quarta-feira, 20.

Após enviar o comprovante, a ceramista foi informada de que o veículo seria entregue no dia seguinte, até o horário do almoço.

Na quinta-feira, segundo o BO, por volta das 10h, a mulher começou a enviar mensagens de áudio para saber se o veículo estava sendo transportado para Tatuí. Contudo, o golpista escutou os áudios e, na sequência, bloqueou o contato dela, que percebeu ter sido vítima de estelionato.


  • Foragido é pego com mais de cem porções de entorpecentes

Um operador de máquinas de 29 anos, foragido da Justiça, acabou detido, no início da noite de quinta-feira, 21, acusado de tráfico de entorpecentes na vila São Paulo. Com ele, a Polícia Militar recolheu mais de cem porções de maconha, além de pedras de crack.

De acordo com a PM, por volta das 18h, uma viatura realizava patrulhamento pelo bairro quando, pela rua Emílio Haddad, avistou o indivíduo deixando uma residência. Ele possui mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo a PM, os agentes abordaram o operador e ele confessou manter um depósito de entorpecentes na casa. Em buscas pelo imóvel, foram localizadas, dentro de uma caixa de papelão sob um móvel, 107 porções de maconha e 15 pedras de crack.

Conforme o boletim de ocorrência, o acusado, identificado como Felipe Henrique Vieira, foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal e, depois, à Central de Flagrantes.

Lá, o delegado determinou a elaboração do auto de prisão em flagrante e Vieira permaneceu à disposição da Justiça.