Notas policiais

672
  • Indivíduo furta mais de R$ 500 de comércio na rua Prudente

O valor de R$ 524 foi furtado de um estabelecimento comercial situado na rua Prudente de Moraes, na madrugada de sexta-feira, 26. O proprietário da loja registrou o boletim de ocorrência na Delegacia Central horas depois.

Segundo o documento, por volta das 4h30, o proprietário foi avisado, pela Guarda Civil Municipal, de que alguém havia invadido a loja, pois o alarme fora disparado. Ao chegar no local, a vítima constatou que a porta estava arrombada e o valor de R$ 524, subtraído do caixa.

Conforme relatado, após verificar as imagens da câmera de segurança, o lojista notou que o local fora invadido por “um rapaz de idade entre 25 e 30 anos, com quase 1,80 metro de altura, trajando calça jeans e blusa com touca de cor clara”.


  • Aparelho celular de paciente ‘some’ durante procedimento

O aparelho celular de um taxista de 54 anos “sumiu” enquanto ele era submetido a um procedimento cirúrgico na Santa Casa de Misericórdia. O caso aconteceu na tarde de quinta-feira, 25, sendo comunicado pela vítima no plantão policial no dia seguinte, como furto.

Segundo relatado, por volta das 13h30, o taxista foi internado na Santa Casa para ser submetido a uma cirurgia de hérnia. Após os procedimentos preparatórios, os pertences do homem teriam ficado próximos da cama, junto com as roupas.

Às 14h, a vítima foi encaminhada ao centro cirúrgico, e o procedimento se encerrou em 30 minutos. Ao retornar ao quarto, o paciente teria percebido a falta do aparelho celular, da marca Samsung, modelo Galaxy S4 Mini.

Após o aparelho ter sido procurado, mas não encontrado, o paciente optou por registrar boletim de ocorrência.


  • PM flagra menor pilotando moto e veículo é apreendido

A Polícia Militar se deparou com um adolescente de 14 anos trafegando com uma motocicleta no bairro Nossa Senhora de Fátima. O veículo estava com a documentação atrasada e foi apreendido, na tarde de sábado, 27.

Segundo a PM, uma guarnição fazia patrulhamento pelo bairro quando notou o jovem. Ao ver a viatura, ele “demonstrou nervosismo” e parou o veículo em frente a uma residência.

Os policiais o abordaram e constataram que era menor de idade. Indagado, o adolescente teria afirmado que a motocicleta – da marca Honda, modelo Biz 125 ES – era da mãe e que a pegara sem a autorização dela.

Conforme o boletim de ocorrência, os PMs apresentaram o adolescente e a motocicleta à Central de Flagrantes. O veículo foi apreendido administrativamente por conta de estar com a documentação atrasada, enquanto o menor acabou entregue à mãe.


  • Abono de tatuiana é sacado em agência de Santo André

Uma mulher de 27 anos descobriu que o abono salarial dela já havia sido retirado quando pesquisava se estava disponível para saque.

Ao concluir a pesquisa, na sexta-feira, 26, a mulher teria visto que o valor de R$ 749 já havia sido retirado, no dia anterior, em uma agência da Caixa Econômica Federal, localizada no município de Santo André.

Na sequência, a vítima compareceu a uma agência bancária na região central. Ela conversou com um gerente, que teria verificado e confirmado que o abono salarial realmente já havia sido sacado, orientando-a a registrar boletim de ocorrência.


  • Polícia Militar prende mulher acusada de furtar loja na ‘11’

Uma desempregada de 56 anos foi detida na região, na tarde de segunda-feira, 29, acusada de ter furtado um estabelecimento comercial. Com ela, a Polícia Militar apreendeu uma “caixinha” de som, avaliada em R$ 40.

De acordo com a PM, uma viatura fazia patrulhamento quando foi informada de um furto praticado em uma loja de artigos eletrônicos localizada na rua 11 de Agosto.

Conforme o boletim de ocorrência, no local, os funcionários mostraram as imagens das câmeras de segurança e os PMs reconheceram a mulher, pois, na quinta-feira, 25, ela já havia praticado cinco furtos em lojas da região central.

Posteriormente, os policiais encontraram a suspeita em frente à residência dela. Ao ser abordada, nada de ilícito teria sido encontrado com ela. Indagada sobre o objeto eletrônico, no entanto, a desempregada teria confessado o furto.

Conforme a PM, ao ser questionada se havia agido sozinha, a mulher alegou que furtava porque tinha compulsão e estava se tratando da doença. Pouco depois, deu outra versão, afirmando que praticava os crimes para o marido ter dinheiro para usar crack.

A acusada foi conduzida à Delegacia Central, sendo decretada a prisão em flagrante, com fiança arbitrada no valor de R$ 1.000. Ela foi recolhida e será apresentada em audiência de custódia.