NOTAS POLICIAIS

277





Homem tem moto levada da frente do Poupatempo na sexta

Um homem de 30 anos teve a moto furtada na tarde de sexta-feira da semana passada, dia 12. A vítima procurou a Central de Flagrantes na manhã de segunda-feira, 15, para relatar o crime e informar que havia localizado o veículo.

Em depoimento, o proprietário contou que havia estacionado a moto, Honda CG 125 cilindradas, azul, ano 2005, com placa de Tatuí, por volta das 16h30. A vítima contou que deixou a moto num bolsão situado na frente de uma marmoraria, do outro lado do Poupatempo, na avenida Coronel Firmo Vieira de Camargo.

O homem informou que entrou na unidade do município para resolver “assuntos pendentes”. Ao deixar a repartição, às 17h20, ele constatou o furto. A vítima relatou, também, que o localizou na praça Cesário Mota, com “danos de monta”.


Filha denuncia a própria mãe por “largar” a irmã deficiente

Uma adolescente de 17 anos denunciou a mãe por abandono de incapaz. A menor ligou para um conselheiro tutelar informando que a mulher, de 42 anos, havia saído de casa e deixado as três meninas sozinhas, sendo uma delas uma criança de 11 anos e outra uma adolescente, de 15, portadora de necessidades especiais.

Conforme boletim de ocorrência, a menor relatou ao conselheiro que “era comum a mãe abandoná-las”. Também informou que, na maioria das vezes, elas “eram socorridas pela avó”, uma aposentada de 65 anos.

A adolescente contou para o conselheiro que a mãe havia saído de casa com o namorado e que ela “não se preocupa com as filhas menores”. Por conta da informação, o conselheiro foi até o endereço indicado pela menor e constatou que ela e as irmãs estavam sozinhas.

A avó das meninas teria confirmado a versão da adolescente e dito que, em algumas vezes, a filha voltava para casa bêbada. Segundo BO, as irmãs foram levadas para a casa da avó que deverá “ingressar em juízo para regularizar a guarda” delas.


Dois ficam feridos em colisão frontal na Gladys B. Minhoto

Dois homens se feriram por conta de um acidente registrado na rodovia Gladys Bernardes Minhoto (SP-129). Eles ocupavam um automóvel Volkswagen, Golf, que se chocou frontalmente com um Gol, às 5h25 de domingo, 14.

Em depoimento para policiais militares rodoviários, o motorista do Golf, de 20 anos, afirmou que trafegava no sentido sul da rodovia quando houve o impacto. Ele disse que o condutor do Gol, um homem de 23, invadiu a pista contrária, ocasionando a batida.

Também para os rodoviários, o motorista do Gol afirmou que o choque teria sido ocasionado pelo condutor do Gol. Ele alegou que o motorista que dirigia no sentido oposto teria invadido a pista norte, na qual ele estava, gerando o acidente.

A PMR constatou que nenhum dos envolvidos estava embriagado. O condutor do Gol foi submetido ao teste do etilômetro (bafômetro), cujo resultado deu negativo. Os rodoviários apreenderam o Gol por estar com pneus gastos.


Pedreiro é detido por assalto; motorista de ônibus o segurou

A GCM (Guarda Civil Municipal) deteve Antonio Carlos Ruis, de 39 anos, por tentativa de roubo, ameaça e dano qualificado. O pedreiro recebeu voz de prisão às 20h47, no cruzamento da rua 15 de Novembro com a avenida Donato Flores. Ele teria sido contido pela vítima, um motorista de ônibus da Empresa Rosa.

Conforme boletim de ocorrência, o condutor do coletivo, de 37 anos, segurou o suspeito. O pedreiro anunciou assalto quando o veículo passava pelo Inocoop. A vítima disse que ele teria feito menção de estar armado e levado R$ 119.

Quando percebeu que o assaltante não estava armado, o motorista resolveu segui-lo e detê-lo. Populares acionaram a GCM que levou Ruis até o plantão policial.


Casal é pego por furtar blocos utilizados para fazer calçadas

Na noite da sexta-feira da semana passada, dia 12, guardas civis municipais prenderam um homem e uma mulher – de nomes e idades não divulgados. O casal teve voz de prisão anunciada em casa, às 20h41, depois de denúncia anônima.

O homem e a mulher são acusados de furtar blocos utilizados na confecção de calçadas. Os materiais teriam sido retirados na rua Regina Machado de Oliveira, no Jardim Alvorada, e da rua São Martinho, perto do ribeirão do Manduca.

Conforme a GCM, testemunhas relataram terem visto um veículo sendo utilizado para carregar os blocos. De posse das placas do automóvel, os guardas obtiveram o endereço do proprietário. No local, a equipe viu o homem manobrando o veículo na garagem. Na sequência, conversou com o casal.

A mulher teria dito aos guardas que era funcionária pública e que estava recolhendo o material para levar até o local onde trabalharia, obra que “estaria em fase final”. Ela teria alegado, ainda, que havia resolvido guardar os blocos porque eles estariam sendo furtados do local e que, posteriormente, entregaria o material no mesmo endereço de onde havia sido retirado.

Em revista ao imóvel, os guardas localizaram cem blocos para confecção de calçadas. Os materiais foram apreendidos e levados ao plantão policial, junto com o casal. Os dois permaneceram detidos em flagrante à disposição da Justiça.