Zagueiro segue em ‘peneira’ do Flamengo

Eduardo Gonçalves é o único tatuiano em Curitiba (PR) na última etapa de avaliação

873
Primeiro à esquerda, Eduardo Gonçalves pode integrar base do Flamengo (foto: divulgação)
Publicidade
Da redação

Desde a semana passada em Curitiba (PR), o jogador Eduardo Gonçalves é o único tatuiano a permanecer participando da avaliação técnica realizada pelo Trieste. Ele já passou por duas etapas e está na última fase da “peneira” de captação de atletas ao Clube de Regatas do Flamengo.

Na sexta-feira, 13, o atleta do Bom de Bola recebeu a notícia de que fora selecionado à última etapa da avaliação da categoria sub-14. A agremiação tatuiana ainda era representada pelo lateral-direito Diego Bigu e pelo lateral-esquerdo Gabriel Baldini, porém, eles não seguiram à fase seguinte.

No dia 18 de fevereiro, o município recebeu peneira organizada pelo Trieste – clube de base de Curitiba –, que possui parceria com o Rubro-Negro carioca na captação de jovens talentos, com apoio do Bom de Bola e da Arjalita (Associação Recreativa Jardim Lírio Tatuí).

O estádio Toca da Coruja sediou as peneiras a meninos e meninas das categorias sub-10 (nascidos em 2010 e 2011), sub-12 (2008 e 2009) e sub-14 (2006 e 2007). O Trieste enviou ao município o observador técnico Nelson Kuroki e o diretor técnico Rafael Silva.

Devido ao início do ano letivo de 2020, as avaliações aconteceram no período da manhã e da tarde, reunindo cerca de 200 atletas. Além de tatuianos, participaram garotos de Cesário Lange, Cerquilho, Guareí, Torre de Pedra, Laranjal Paulista e Boituva.

Publicidade

Nove dos dez tatuianos selecionados são atletas do Bom de Bola: Luiz, Rafael, Cassiano e Fabiano, na sub-10; Kaíque, na sub-12; e Daniel, Baldini, Bigu e Gonçalves, na sub-14. O atleta Paulinho, da Associação Atlética XI de Agosto, também havia sido aprovado na sub-10.

Na mesma semana, O Trieste ainda promove avaliações em outras cidades da região: na segunda-feira, 17, em Itapetininga; na quarta-feira, 19, em Laranjal Paulista; na quinta-feira, 20, em Porto Feliz; na sexta-feira, 21, em Itu; e no sábado, 22, em Sorocaba.

Os jovens pré-aprovados nas peneiras da região ficam, inicialmente, uma semana em Curitiba para novas avaliações, entre os meses de março e abril. Esse período na capital paranaense é custeado pelo Trieste e pelo Flamengo.

Posteriormente, os atletas serão encaminhados ao Rubro-Negro carioca. De acordo com o idealizador e treinador do Bom de Bola, o ex-jogador Diego Barros, somente em janeiro, o clube de base paranaense entregou ao Flamengo dez atletas da sub-12.

Além de Gonçalves, Baldini e Bigu, o atleta Daniel também foi selecionado na sub-14. Segundo Barros, os pais de Daniel estão em contato com o Trieste para agendar a ida do jogador à capital paranaense. O mesmo acontece com Kaíque, da sub-12.

Os demais atletas pré-aprovados na avaliação em Tatuí – todos da sub-10 – têm a viagem pré-agendada para Curitiba, acompanhados de Barros, no dia 20 de abril. Contudo, as avaliações ainda podem ser suspensas, em decorrência de medidas de prevenção ao contágio do Covid-19.

Bom de Bola

Projeto social esportivo e que recebe apoio da prefeitura, o Bom de Bola suspendeu, por tempo indeterminado, todas as atividades. A decisão segue as determinações do decreto municipal 20.558, assinado pela prefeita Maria José Vieira de Camargo na segunda-feira, 16.

O documento constitui o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19 e dispõe sobre medidas temporárias e emergenciais de prevenção ao contágio pelo coronavírus.

No âmbito esportivo, a matéria suspende no município, por tempo indeterminado, todas as atividades, como competições, treinos e viagens de atletas.

Ainda na segunda-feira, o Grêmio Barueri, em conjunto com a Associação Paulista de Futebol -responsável pela organização da Copa Ouro 2020 – decidiram pela não realização dos jogos da competição por prazo indeterminado.

Através de comunicado divulgado pela internet, o Barueri informou a paralisação dos treinos dos times das categorias de base e avaliações, para que os jogadores e os funcionários do clube fiquem na casa, orientados a seguir todas as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde).

Desde o dia 27 de fevereiro, o Bom de Bola passou a ser representante do Grêmio Barueri nas categorias sub-15 e sub-17. A comissão técnica e os atletas da equipe tatuiana são os responsáveis por defender o time barueriense na Copa Ouro.

O Covid-19 impacta, inclusive, a estreia das equipes tatuianas na Taça Band de Futebol de Base 2020. A abertura do torneio, promovido pela TV Band Campinas e pela Vale Sports, estava marcado para o próximo sábado, 21. Porém, na manhã desta terça-feira, 17, os organizadores comunicaram o adiamento temporário do início da competição.

Neste ano, o município tem número recorde de representantes. Pelo quinto ano consecutivo, o Bom de Bola participará como “Prefeitura de Tatuí” e “CCT Tatuí”, e, pela primeira vez, o Clube de Campo disputará a Taça Band.

Cinco equipes do Bom de Bola jogarão em quatro categorias, sendo uma na sub-9, duas na sub-11, uma na sub-13 e outra na sub-15. O Clube de Campo também está entre os participantes dessas categorias, porém, com um time representante em cada uma delas.

A edição 2020 da Taça Band teve 197 agremiações inscritas em seis categorias. Irão participar 22 equipes na sub-7, 43 times na sub-9, 52 na sub-11, 35 na sub-13 e na sub-15 e 10 na feminina.

“Ficamos tristes, mas é uma decisão que se faz necessária. Sabemos que a suspensão interrompe uma etapa de trabalho, mas nós precisamos atender essa recomendação e tratar esse vírus com a seriedade que merece”, declarou Barros.

“Cabe a cada um de nós fazermos a nossa parte para que sejamos o menos afetados possível. Vamos orientar nossos atletas para permanecerem em casa e longe de qualquer situação de risco”, complementou o técnico.

Publicidade