Três inaugurações têm datas reajustadas

227
Publicidade
Siltec





Cristiano Mota

Prédio do Cemem aguarda ajustes finais para ser entregue à população

 

O prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, apresentou novas previsões de entrega da Escola do Senai (Serviço de Aprendizagem Industrial), do Cemem (Centro Municipal de Especialidades Médicas) e da Creche-escola “Vicente de Camargo Barros”.

Apesar de não ter definido datas específicas, Manu antecipou que os prédios deverão ser inaugurados entre os meses de setembro e outubro.

Publicidade
Siltec

Conforme o prefeito, as previsões contemplam os prazos que a Prefeitura necessita para finalizar as adequações e os trâmites burocráticos.

No caso da Escola do Senai e do novo prédio do Cemem, Manu disse que as datas apresentadas anteriormente não se cumpriram por conta de “interferência política”.

No início deste mês, a Prefeitura adiou inaugurações da escola e do Cemem. Por meio de nota, o Executivo afirmou que a cidade ficaria “sem inaugurações de vulto” durante as comemorações do aniversário de 188 anos, celebrados dia 11.

O motivo seria atraso na aprovação de projetos que autorizam a formalização de convênio entre a Prefeitura e o Senai e de denominação da creche-escola. “Tivemos as inaugurações prejudicadas, mas já estamos trabalhando num novo cronograma”, afirmou o prefeito.

Também está incluída, no “pacote” de inaugurações, solenidade para entrega do complexo da Polícia Civil. A obra envolve a construção de prédio para o plantão policial, com sala de investigadores, reforma da sede da Delegacia Central e readequação da antiga Cadeia Pública, desativada em 2006.

Manu antecipou, ainda, que a Prefeitura quer fazer a entrega oficial do Acessa São Paulo no Jardim Santa Rita de Cássia entre este mês e o próximo. O terceiro posto do programa do governo do Estado de São Paulo na cidade fica na rua Benedito Martins, 520, e contará com 12 computadores.

Os equipamentos serão disponibilizados à população para usos diversos. Quem frequentar a unidade poderá realizar consultas pela internet, produção de trabalhos em texto, inscrições em programas do governo ou concursos e impressão de boletos para pagamentos, após cadastro.

“A população está vendo o nosso esforço em fazer as coisas, em entregar bens e novidades para a cidade. Às vezes, por força de uma ação sem fundamento, o município pode perder. Eu nunca fiz isso, nem oposição a nenhum dos gestores que me antecederam, quando via que a cidade ganhava”, declarou.

O prefeito sustentou que “divergências de ideias são normais dentro da política”. Entretanto, disse que “não se deve prejudicar a cidade por questões de oposição”. “Não é por aí que se faz uma boa política”, concluiu.


Publicidade
Siltec