Servente acaba preso após ter ateado fogo na própria residência

546
Publicidade
Da redação

A Polícia Militar prendeu um servente, de 27 anos, suspeito de ter ateado fogo na casa dele, situada na rua Batista Reali, no bairro Valinho. O caso aconteceu na manhã de segunda-feira, 7, às 9h44.

Segundo a PM, uma equipe foi acionada, via Copom, para impedir que moradores da região linchassem o servente. Os policiais foram informados que o indivíduo havia fugido em direção à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Conforme a PM, os agentes localizaram o acusado entrando em uma construção, na rua São José. Pouco antes de ser capturado, o servente empurrou, contra uma parede, um policial que tentava abordá-lo, provocando-lhe um corte no antebraço.

O servente acabou contido e algemado. Em busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado com ele. Questionado sobre o ocorrido, o homem confessou ter incendiado a residência. Nesse momento, uma equipe do Corpo de Bombeiros já havia controlado as chamas.

De acordo com a PM, a esposa do servente informou que ele é usuário de drogas e álcool e que, ultimamente, estava “muito alterado”. Ela ainda contou que o marido ateara fogo na casa em que residem após um desentendimento no local de trabalho dele.

Publicidade

O servente, identificado como Édson Flávio Gaspar, foi conduzido ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, logo depois, à Central de Flagrantes. Lá, foi elaborado boletim de ocorrência por incêndio no âmbito de violência doméstica.

Publicidade