Saúde promove até o dia 17 campanha para detectar tuberculose

234
Publicidade
Siltec





A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, realiza até o dia 18 deste mês campanha de prevenção à tuberculose. A iniciativa consiste em busca ativa para descoberta de casos.

Elaborada pela pasta municipal, a ação acontece em todos os postos de saúde. Ela faz parte da agenda do Dia Nacional de Combate à Tuberculose, celebrado em 17 de novembro.

A técnica utilizada para aferir a presença da doença é o chamado “exame do escarro”. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, tosse por mais de duas semanas consecutivas também pode significar sintoma de tuberculose.

Quando confirmado o diagnóstico, o paciente é automaticamente encaminhado para tratamento médico especializado. Além dos testes, são distribuídos panfletos informativos com orientações e mensagens de alerta sobre a doença.

Publicidade
Siltec

Segundo o secretário municipal da Saúde, José Luiz Barusso, a tuberculose é uma doença contagiosa causada pela bactéria conhecida como bacilo de Koch. A transmissão ocorre pelo ar, especialmente em locais com aglomerações e pouca ventilação.

“Os principais sintomas são a tosse continuada, seguida ou não de febre. Em muitos casos, ocorre, ainda, emagrecimento e perda de apetite. É preciso ficar atento já que a doença ainda é um grave problema de saúde pública em nosso país”, disse o titular.

A Prefeitura informa que a “tuberculose é perfeitamente curável, desde que o tratamento com medicação seja seguido à risca e durante o período determinado pelo médico”.

A recomendação é que as pessoas que apresentem sintomas “estejam atentas e procurem orientação”. Mais informações são obtidas pelo telefone 3305-8855.

Além da campanha, a secretaria municipal realizou na sexta-feira, 8, nova edição do projeto “Cuidados com a Saúde da Mulher”, no Valinho. A ação já havia sido realizada anteriormente no Jardim Santa Rita e na vila Esperança.

Durante três horas, as mulheres que passaram pelo posto de saúde do bairro puderam fazer testes rápidos para detecção de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), como a sífilis e o HIV.

Elas também participaram de mutirão de exame do papanicolau e preventivos para câncer de mama, além de vacinação contra a hepatite B.

Houve, ainda, distribuição gratuita de preservativos masculinos e femininos. A programação incluiu palestras com foco nas DSTs e no aleitamento materno.

Enfermeiras e profissionais de saúde protagonizaram desfile de moda, com peças que compõem a coleção primavera-verão 2014, cedidas por uma loja de roupas.


Publicidade
Siltec