Projeto Pensando na Criança realiza ‘Maratona Teatral’ em cinco escolas

Parceria entre Conservatório e prefeitura atende 180 estudantes da rede

192
Grupo Jovem de Teatro do Conservatório de Tatuí, grupo pedagógico formado por alunos (foto: AI Conservatório)
Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

A partir de terça-feira, 21, cinco escolas da rede municipal de ensino receberão a “Maratona Teatral” do Projeto Pensando na Criança, do Conservatório, com apoio da prefeitura, por meio das Secretarias de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude e de Educação. No ano passado, apenas três escolas haviam recebido o projeto.

O objetivo é levar o teatro até os estudantes das escolas e, para isso, o Grupo Jovem de Teatro do Conservatório de Tatuí percorrerá as cinco unidades beneficiadas, com a apresentação do espetáculo infantil “O Menino que Viu História”.

A professora e atriz Fernanda Mendes, coordenadora do Pensando na Criança e do Setor de Artes Cênicas do Conservatório, destaca que a iniciativa também visa estimular os alunos, tanto os que fazem parte da ação nas escolas quanto os outros estudantes que ainda não conhecem o teatro.

“A maratona serve para que os alunos entendam como é o processo de uma montagem teatral. Eles vão receber, na escola deles, um espetáculo de teatro completo, vão poder conversar com o elenco e fazer uma troca de experiências muito interessante”, ressaltou Fernanda.

Ela ainda afirma que, além de promover uma espécie de “intercambio”, o projeto acaba divulgando o trabalho do setor cênico, do Conservatório e estimulando pessoas que têm vontade de fazer teatro.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

“Muitos não têm essa experiência, essa vivência de assistir um espetáculo teatral. Então, receber uma peça dentro da escola é uma oportunidade, e também pode despertar o interesse pela arte”, acrescentou.

A primeira escola a receber a “Maratona” é a Emef “Professor José Tomás Borges”, na terça-feira, às 16h. A segunda apresentação será o Nebam (Núcleo de Educação Básica Municipal) “Ayrton Senna da Silva”, na outra terça-feira, 28, às 15h.

Já no dia 4 de junho, às 15h, o grupo chegará à Emef “João Florêncio”. Em seguida, no dia 18 de junho, será a vez da Emef “Professora Lígia Vieira de Camargo Del Fiol”. O encerramento será no dia 25, às 15h, com apresentação na Emef “Professor Alan Alves de Araújo”.

Escrito por Nanna de Castro, o espetáculo conta a história de Rafael, um menino que não gosta de ler. Um dia, na biblioteca da escola, um acidente faz com que ele caia no “Mundo das Páginas”, um reino que está prestes a ser extinto.

Fernanda conta que Rafael conhece Zig, uma traça que, em vez de comer livros, prefere passar as horas desvendando as linhas e histórias de cada página. “Os dois precisam se unir para salvar o reino e voltar ao mundo real”.

Para isso, Rafael tem de ler um livro enorme e, durante a jornada, ele encontra alguns dos mais conhecidos personagens dos contos infantis e vive inúmeras aventuras. “É um espetáculo bem didático e propício para escolas”, ressaltou a coordenadora.

O Grupo Jovem de Teatro do Conservatório de Tatuí, que apresentará a peça, é pedagógico e formado por alunos da área de artes cênicas da instituição.

O espetáculo tem direção geral de Dalila Ribeiro, direção musical de Joseval Paes, figurinos e contrarregragem de Carlos Alberto Agostinho, cenografia de Jaime Pinheiro e iluminação de Thiago Leite, entre outros.

O elenco traz Adriana Afonso, André Camargo, Erica Andrade, Erika França, Fernanda Mendes, Gabriel Almeida, Gabriel Lobo, Jessica Vieira, Leonardo Vieira, Lorrane Leite, Shanandra Almeida e Wellington Cardia. A coordenação é da professora e atriz Fernanda Mendes.

Pensando na Criança

O projeto é coordenado pelo Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí, com colaboração da prefeitura, pelas Secretarias de Educação e de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

A iniciativa tem como objetivo promover o intercâmbio cultural entre o CCMCC e as escolas atendidas, levando às crianças a linguagem cênica, por meio de jogos teatrais, exercícios vocais e corporais, improvisações e apresentação de espetáculos.

Com o resultado dos últimos anos, Conservatório e prefeitura decidiram ampliar o projeto. No ano passado, foram atendidos 65 alunos de três escolas municipais. Em 2019, cinco escolas serão contempladas, somando cerca de 180 alunos com idades que variam de 8 a 15 anos.

“É um projeto muito bonito, com inúmeros benefícios para todos os envolvidos. A escola ganha com o desenvolvimento da leitura, da disciplina e da criatividade, que o aluno certamente leva para a sala de aula. Para as crianças, é uma oportunidade de sonhar, de experimentar o faz de conta e, principalmente, de exercer a liberdade de expressão de forma orientada”.

“Para os alunos de artes cênicas, o projeto garante a experiência de interagir e sentir a reação da plateia ao trabalho desenvolvido, que é bem diferente do que é praticado em sala de aula”, comenta Fernanda.

O projeto é desenvolvido de março a novembro, com aulas semanais. As atividades incluem interpretação de texto e jogos teatrais. Durante o processo, cada turma produz um “miniespetáculo”, a partir de textos escolhidos pelos professores responsáveis.

Ao final do período, todos se apresentam no palco do teatro “Procópio Ferreira”, com cenografia, figurinos, maquiagem e iluminação produzidos por professores e alunos do Conservatório. Os professores responsáveis pelas aulas são Adriana Afonso, André Camargo, Érica Pedro e Fernanda Mendes.

“É lúdico, é mágico. Eu conheci o teatro na escola, foi meu primeiro palco. E, quando subi no palco pela primeira vez, a sensação foi de fazer ali coisas que eu não faria em nenhuma outra situação, porque ali eu sabia que não seria ridículo, era apenas faz de conta”, conta Fernanda.

“O teatro permite que a criança seja quem ela quiser, abre a cabecinha dela para outras possibilidades, ajuda a vencer a timidez e a expressar os sentimentos. São duas horas de aula, é pouco, é rápido, mas traz resultados incríveis para todos”, garante a coordenadora.

Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova