Projeto Música na Praça dá início à temporada 2020 no fim de semana

Primeira apresentação do ano será da Banda Sinfônica do Conservatório

316
Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, que terá regência de Marco Almeida Júnior (foto: AI Conservatório)
Publicidade
Da redação

Pela Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, a prefeitura promove neste sábado, 14, às 11h, na Praça da Matriz, o início da temporada 2020 do Projeto Música na Praça. A primeira apresentação do ano é da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, sob a regência de Marco Almeida Júnior.

O “Música na Praça” acontecia nos anos 90 aos domingos, na Praça da Matriz. “Foi abandonado por alguns anos e retomado em 2002. No ano de 2015, deixou de fazer parte das manhãs de sábado da Capital da Música”, conforme divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura.

“Mas, em 2017, foi resgatado, proporcionando apresentações musicais de diversos gêneros para os munícipes e visitantes. Desde então, tem atraído centenas de pessoas para prestigiar as apresentações musicais, que vão desde o clássico até o popular”, acrescenta a assessoria.

A temporada 2020 está prevista para acontecer até o dia 28 de novembro, com o apoio cultural do Conservatório de Tatuí, da Coop – Cooperativa de Consumo e da Padaria Onze.

Banda Sinfônica

Publicidade

A Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí é formada por alunos e professores, além de músicos convidados. Fundada em 1992, surgiu na instituição a partir de um processo de semiprofissionalização de grupo.

Até 1996, era a única oportunidade de alunos de níveis avançados interagirem com músicos já profissionais, em apresentações oficiais, propiciando a troca de experiências entre os componentes.

Primando por repertório eclético, o grupo conta com variada produção fonográfica. O primeiro CD, “Compositores Brasileiros”, foi gravado em 1995, marcando o trabalho de documentação de diversos gêneros.

Em 1997, gravou “Pró Banda – Compositores Brasileiros”. No ano 2000, gravou o CD “Arranjadores Brasileiros”. Em 2001, foram dois CDs de demonstração para a editora holandesa “Gobelin”.

Já em 2002, efetuou a gravação do CD “Retratos”, enquanto que, em 2003, gravou “Pró Banda” e um novo CD “demo”, dessa vez para uma editora japonesa.

Também foram gravados: “Do Coração e da Alma – Obras de Hudson Nogueira” (2004) e “15 Anos” (2006). Em 2007, a banda gravou o DVD “15 Anos”, que traz documentário sobre o grupo, além de repertório que inclui Astor Piazzolla, Tom Jobim e Zequinha de Abreu.

Depois, em 2012, gravou o CD “20 Anos”, com obras de Osvaldo Lacerda, Edmundo Villani-Côrtes, Martin Ellerby e Anacleto de Medeiros.

“Atua fortemente na execução de obras encomendadas a arranjadores e compositores brasileiros, tornando-se fundamental no incentivo de produção de obras originais para bandas”, acentua a assessoria.

Entre as mais importantes, estão: “Sinfonia nº 1”, de Edmundo Villani-Côrtes; “Sinfonia Anõia”, de Sergio Vasconcellos-Corrêa – que mereceu prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de melhor obra sinfônica de 1999 -, “Retratos do Brasil”, de Hudson Nogueira; “Portrait” e “Concerto para Banda”, de Edson Beltrami, entre outras.

O repertório do grupo conta com mais de 120 obras originais, especialmente escritas para ele. Entre essas, há 98 estreias brasileiras de repertório internacional que, atualmente, são referências mundiais.

Ao longo do funcionamento, a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí recebeu dezenas de regentes reconhecidos na cena musical como convidados especiais.

Dentre estes, em 2011, a Banda recebeu como maestro convidado de honra o “von Karajan das Bandas”, Frank Battisti, referência maior no mundo dos sopros sinfônicos e um dos grandes responsáveis pelos novos conceitos da banda sinfônica, juntamente com Frederick Fennel.

Nos últimos anos, o grupo vem realizando ações didáticas com objetivos de educar e envolver crianças e adolescentes no universo da música clássica.

Nesse sentido, destacam-se projetos especiais, como o “Guia para Banda”, “Villa-Lobos Encontra Guarnieri”, “A Vinda da Família Real ao Brasil”, “MomoPrecoce”, “Sonho de Criança”, “Stravinsky e seu Ballet Petrushka”, “As Estórias do Tião” e a recente superprodução “Mambos, Boleros e Chá-Chá-Chás”.

Em 2014, participou intensamente das comemorações dos 60 anos do Conservatório, realizando 26 concertos. Foi o conjunto residente nos eventos: II Seminário Nacional de Regência de Banda, III Semana da Composição para Banda, VIII Curso de Férias e I Concurso Nacional de Composição para Banda, no qual realizou a estreia de 21 obras brasileiras.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome