Prefeita participa de reunião virtual sobre Plano de Imunização

46
Prefeita e secretários acompanham reunião virtual sobre o Plano Estadual de Imunização (Foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da redação

O governador do estado de São Paulo, João Doria, apresentou na quarta-feira, 6, durante o 1º Seminário Virtual de Gestão Pública, o Plano de Estadual de Imunização contra o novo coronavírus aos 645 prefeitos eleitos para os mandatos iniciados em 2021.

De acordo com nota divulgada pelo governo do estado, a estratégia das autoridades estaduais é iniciar a imunização contra a Covid-19 em todas as regiões do estado no dia 25 de janeiro.

A prefeita Maria José Vieira de Camargo participou da teleconferência, acompanhada da presidente do Fusstat, Alessandra Vieira de Camargo Teles, e dos secretários Ricardo Barbará (Planejamento, Trabalho e Gestão Pública), Tirza Luiza de Melo Meira Martins (Saúde) e Juliana Rossetto Leomil Mantovani (Fazenda e Finanças).

Durante a conferência, o secretário de estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, listou aos prefeitos os detalhes do plano de imunização, informando que a primeira etapa de vacinação vai priorizar profissionais da Saúde, pessoas com 60 anos ou mais e grupos indígenas e quilombolas.

A expectativa do estado é de que 9 milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses, até o dia 28 de março.

Publicidade

Para isso, a campanha, coordenada pela Secretaria Estadual da Saúde em parceria com os 645 municípios paulistas, visa dobrar o total de postos de vacinação, dos atuais 5.200 mil para até 10 mil.

A estimativa é de que a vacinação envolva aproximadamente 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor da saúde e 25 mil agentes da segurança pública, para garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.

O seminário também teve a participação dos secretários de estado Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional), Henrique Meirelles (Fazenda e Planejamento), Mauro Ricardo (Projetos, Orçamento e Gestão), Patrícia Ellen (Desenvolvimento Econômico), coronel Walter Nyakas Júnior (Casa Militar e Defesa Civil), Célia Parnes (Desenvolvimento Social), do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e da presidente do Fundo Social de São Paulo, a primeira-dama Bia Doria.

O secretário da Fazenda destacou o atual momento econômico de São Paulo e as perspectivas para a retomada da economia em 2021.

“A pandemia impactou a economia paulista, mesmo em setores que não foram afetados pela quarentena. Com a retomada gradual das atividades econômicas sob as diretrizes do Plano São Paulo, o PIB paulista voltou a crescer”, sustentou o secretário.

Em outubro, Doria apresentou o programa Retomada 21/22, com previsão de R$ 36 bilhões para impulsionar a economia do estado e gerar cerca de 2 milhões de empregos.

Segundo Meirelles, a iniciativa inclui 19 projetos para atração de investimentos privados, nacionais e estrangeiros, em todas as regiões do estado.

Já a secretária do Desenvolvimento Econômico respondeu a dúvidas dos prefeitos sobre o Plano São Paulo. Já o secretário de Projetos, Orçamento e Gestão apresentou aos prefeitos sugestões de medidas iniciais para ajuste fiscal, redução de despesas gerais e incremento de receitas.

Parcerias municipais

O secretário do Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, anunciou o lançamento de uma plataforma exclusiva para as prefeituras no site www.parceriasmunicipais.sp.gov.br.

A ferramenta digital é utilizada para apoio aos gestores municipais e oferece diagnósticos de cada município ante indicadores estaduais, além de possíveis convênios com o estado, uma agenda de cursos de capacitação e o desempenho de cada cidade no programa desde 2019.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome