Operação prende acusado de roubos no bairro dos Mirandas

Ação da PC, com apoio da GCM, deteve homem em Iperó

804
Operação recuperou produtos roubados e apreendeu itens utilizados nos crimes (foto: Divulgação PC)
Publicidade
Da redação

A Polícia Civil, com apoio da Guarda Civil Municipal, realizou na quarta-feira, 18, a “Operação Rapina”, em Iperó e Boituva. A ação terminou com a prisão de um homem de 38 anos, suspeito de ter participado de dois roubos no bairro dos Mirandas, nos meses de setembro e outubro.

O primeiro roubo aconteceu no dia 5 de setembro em uma residência, quando três suspeitos armados subtraíram R$ 25 mil em espécie e duas folhas de cheques em nome de terceiros, além de um relógio de pulso e um celular.

Já no segundo roubo, três indivíduos, também armados, invadiram um mercado, dia 31 de outubro, levando um veículo importado e R$ 4.000. Posteriormente, o automóvel foi encontrado abandonado na rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto, no trevo de acesso ao bairro Jutuba.

De acordo com a GCM, as investigações da PC estenderam-se por cerca de 70 dias, sendo 60 de interceptações telefônicas e dados telemáticos. Dois de quatro suspeitos foram identificados e as investigações ainda concluíram que o celular roubado estava com a namorada de um dos acusados – que foi preso na semana anterior.

Ainda durante as investigações, segundo a GCM, na noite de quinta-feira da semana passada, 12, o sujeito de 24 anos, que constava como foragido da Justiça por ter fugido da penitenciária, acabou preso em Iperó.

Publicidade

De acordo com o comandante da GCM, Antonino José Rodrigues da Costa, o outro indivíduo foi identificado por um veículo utilizado no primeiro roubo. Tratava-se de um carro branco, da marca Chevrolet, modelo Cobalt. Pelas placas, os oficiais souberam que o proprietário, assim como o veículo, era de Iperó.

(foto: Divulgação PC)

Conforme Costa, a Operação Rapina cumpriu cinco mandados de buscasem Iperó e Boituva e de prisão temporária ao dono do carro identificado pelas investigações, na madrugada de quarta-feira, 18, a partir das 4h30.

Segundo a GCM, os policiais civis e guardas civis municipais conseguiram encontrar o relógio e o celular roubados no primeiro crime. Ainda localizaram e apreenderam uma touca ninja, um par de luvas, máscara, jaqueta camuflada, um simulacro de arma de fogo e dois carros (o Cobalt e um Celta prata) utilizados pelos indivíduos nos roubos.

De acordo com o boletim de ocorrência, no imóvel em que o suspeito foi encontrado, havia um tablete de maconha prensado, pesando cerca de 105 gramas, dentro do Celta prata estacionado na garagem, além de 19 gramas de cocaína a granel, em uma geladeira nos fundos.

Ainda conforme o boletim, o indivíduo foi questionado sobre possuir mais drogas, confessando que armazenava mais dois tabletes de maconha em outro endereço, os quais foram apreendidos posteriormente.

De acordo com o boletim, a namorada do rapaz preso na semana anterior também acabou detida, sendo indiciada pelos crimes de receptação e favorecimento pessoal, por saber que o celular havia sido roubado.

Ao todo, 20 pessoas participaram da Operação Rapina, sendo quatro investigadores, dois delegados e 14 guardas, das equipes da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e do Canil da GCM. Segundo o comandante da corporação, “a operação foi um sucesso, pois conseguiram localizar e prender o sujeito investigado”.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome