Notas Policiais

837
Publicidade
  • Motociclista é assaltado por 2 homens armados na SP-129

Um ajudante de motorista de 38 anos teve a moto roubada na noite de sábado, 15, por volta das 22h, na rodovia SP-129, próximo à Guardian. A vítima procurou a Delegacia Central na tarde de domingo, 16, para registrar a ocorrência.

Conforme relatado, o ajudante trabalha em Boituva e voltava do serviço com uma motocicleta da marca Yamaha, modelo YBR 150 Factor, de placa BLF 7B38, quando foi abordado por dois homens armados, que também ocupavam uma moto (a vítima não informou o modelo).

O ocupante da garupa teria descido da motocicleta com uma arma de fogo, anunciado o assalto e fugido, no sentido à Boituva, levando o celular e a moto da vítima. O comparsa acompanhou a ação.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima não conseguiu informar as características dos assaltantes. O proprietário disse que estava escuro na rodovia e que tudo aconteceu de forma “muito rápida”, não sendo possível notar mais detalhes.


  • Dupla é flagrada em cima de muro e acaba presa por furto

Dois homens, de 31 e 36 anos, foram presos na madrugada de segunda-feira, 17, acusados de tentar furtar uma casa na vila Primavera. Eles foram flagrados pela Polícia Militar enquanto escalavam o muro para sair do imóvel.

Publicidade

De acordo com a PM, durante a abordagem, os dois alegaram que entraram na casa para “conversar” com o dono. Com eles, nada de ilícito teria sido localizado, contudo, em conversa com os militares, o proprietário negou a versão dos suspeitos.

A vítima informou ter acionado os militares, por volta das 3h30, após ouvir barulhos na porta da cozinha. Conforme o boletim de ocorrência, os agentes vistoriaram o local e constataram sinais de arrombamento no imóvel.

Os acusados, identificados como Tiago Moreira dos Santos, 36, e Alisson Rodrigo Camargo, 31, foram levados ao Pronto-Socorro “Erasmo Peixoto” e, posteriormente, à DC, onde permaneceram à disposição da Justiça.


  • Joias e R$ 29 mil são furtados em residência na Dr. Laurindo

Uma professora de 32 anos teve a casa invadida e furtada na tarde de segunda-feira, 17, na vila Dr. Laurindo. Joias, dinheiro, roupas e acessórios foram levados. A vítima procurou a Polícia Civil por volta das 17h, para registrar a ocorrência.

Segundo relatado, a proprietária deixou o imóvel às 11h e, ao retornar, às 14h, encontrou a casa com diversos cômodos bagunçados. A Polícia Militar fez buscas pelo bairro, mas não encontrou suspeitos.

A vítima informou terem levado da casa uma caixa de som da marca JBL, três tênis Nike, uma caixa de joias com 15 peças, sete relógios de diversas marcas, duas jaquetas e folhas de cheques, além de R$ 29 mil em dinheiro.


  • Vítima recebe exigência de R$ 800 após ter moto furtada

Uma professora de 28 anos teve a moto dela furtada, na madrugada de sábado, 15, no bairro Aleluia. Minutos depois, a vítima recebeu ligação de um indivíduo desconhecido, exigindo que ela lhe pagasse R$ 800. O caso foi informado no plantão policial na tarde do mesmo dia.

Segundo relatado, a professora havia deixado a moto, da marca Honda, modelo Biz, estacionada na rua Nossa Senhora Aparecida e, ao retornar, por volta da 1h30, notou que o veículo havia sido furtado.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima havia deixado no baú da moto uma bolsa contendo diversos documentos pessoais. Ela estima prejuízo de, aproximadamente, R$ 3.000.

De acordo com o boletim, cerca de 40 minutos depois, a professora recebeu a ligação pela qual uma pessoa, com tom de voz masculina, informou uma conta bancária na qual ela deveria depositar os R$ 800. Na sequência, a vítima ainda recebeu novas exigências em mensagem de texto de áudio pelo WhatsApp.


  • Homem cai em golpe ao tentar um empréstimo de R$ 15 mil

Um homem de 29 anos, morador do bairro Vida Nova Tatuí, acabou vítima de estelionato ao tentar pedir um empréstimo. O golpista convenceu a vítima a depositar um valor para, supostamente, liberar a transação bancária. O caso aconteceu na quinta-feira, 14, sendo comunicado à PC no dia seguinte.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 11h40, o indivíduo estava realizando buscas na internet para conseguir empréstimo. Ele entrou no site do “Banco Banrisul” e iniciou a negociação, via WhatsApp.

Conforme o boletim, ele forneceu documentos e dados pessoais solicitados pelo suposto atendente do banco. Na sequência, a vítima foi informada de que teria de fazer um depósito de R$ 350 para liberar o empréstimo de R$ 15 mil.

Segundo relatado, o homem depositou o valor em uma conta bancária, em nome de “Vanusa Ribeiro de Souza”. Logo depois, ele foi orientado a conversar com outra pessoa do banco.

O homem começou a receber mensagens de outro número de telefone, pedindo novos depósitos para liberar o empréstimo, e descobriu que havia sido vítima de estelionato.

Publicidade