Notas Policiais

477
Publicidade
  • PM identifica caminhões de 2 empresas com placas iguais

Um homem (que não teve a idade e a profissão informados em boletim de ocorrência), morador do Jardim Santa Rita de Cássia, deve responder por adulteração de sinal de veículo automotor, por exibir placas falsificadas. O caso aconteceu na terça-feira, 28 de julho, por volta das 9h20.

Conforme o boletim, a Polícia Militar foi acionada para dar apoio a agentes de trânsito municipais, em ocorrência envolvendo um caminhão branco, marca Volkswagen, modelo 31.320 Master, ano 2010, pertencente a uma empresa de materiais para construção, que estaria “quebrado” na rua Teófilo Andrade Gama, no Jardim Rosa Garcia 2, desde a madrugada.

Segundo a PM, no local, os policiais constataram, em pesquisa no sistema da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo), que a numeração do chassi pertencia à placa ENM-1795, porém, o veículo pesado portava as placas ENM-2437.

Na sequência, conforme a PM, a equipe contatou o proprietário do caminhão branco, da marca Volkswagen, modelo 31.320 CN PMERECHIM 84, ano 2010, registrado em nome de uma cerâmica. Após saber do ocorrido, o homem afirmou aos policiais que o caminhão estava em uma oficina, mas sob tutela da empresa.

De acordo com a PM, a equipe solicitou reforço e deslocou-se à oficina para verificar o veículo que supostamente fora clonado e conduziram-no ao plantão policial. Foram apreendidos os CLRVs (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) dos dois caminhões, ambos em nome da cerâmica. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Publicidade

  • GCM flagra adolescente com pedras de crack na linha férrea

Um adolescente de 17 anos acabou apreendido, no início da madrugada de terça-feira, 28 de julho, acusado de tráfico de drogas no Jardim Rosa Garcia 2. Com ele, a Guarda Civil Municipal recolheu dezenas de pedras de crack e dinheiro.

Segundo a GCM, uma viatura realizava patrulhamento de rotina quando avistou o adolescente, “conhecido dos meios policiais por tráfico de entorpecentes”. Os guardas teriam visto o indivíduo saindo da linha férrea e entrando em uma viela próxima ao local.

Conforme a GCM, os agentes abordaram o adolescente e, em busca pessoal, localizaram cinco “kits” com 14 pedras de crack, totalizando 70 porções da droga, além de R$ 30. Questionado, o sujeito confirmou estar vendendo os entorpecentes.

O adolescente foi conduzido ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, depois, à Central de Flagrantes. Lá, a autoridade policial determinou que ele fosse apreendido para ser apresentado à Justiça.


  • Sujeitos entram em empresa para furtar módulo de ônibus

O estacionamento de uma empresa de ônibus foi invadido, no início da tarde de segunda-feira, 27 de julho, quando sujeitos furtaram um módulo de injeção eletrônica de um veículo da frota. Um representante da empresa esteve na Delegacia Central para comunicar o crime três dias depois.

Segundo relatado pelo representante, por volta das 12h15, em um Fiat, modelo Argo, os ladrões teriam aproveitado o horário de almoço, quando o portão fica aberto, para entrar no estacionamento.

Um dos sujeitos teria ficado do lado de fora, dando cobertura, enquanto o outro entrou no ônibus, da marca Mercedes Benz, para furtar o módulo. Na sequência, os suspeitos teriam entrado no carro prata e deixado o estacionamento.


  • Golpista se passa por ‘prima’ e vítima efetua três depósitos

Uma auxiliar administrativa de 43 anos, moradora do São Cristóvão, acabou caindo em golpe ao acreditar estar ajudando uma prima. Os golpistas conseguiram que a vítima depositasse R$ 1.300. O caso aconteceu na tarde de quarta-feira, 29 de julho.

Conforme relatado, a auxiliar teria recebido mensagens, via WhatsApp, de uma prima dela, solicitando que lhe ajudasse financeiramente. Na sequência, a suposta vítima informou os números de contas bancárias à vítima.

Ela teria efetuado três depósitos bancários, sendo dois em favor de “Kimberly C. D. Silva Daloia”, no valor de R$ 500 e R$ 250, e o último, de R$ 600, em benefício de “Joseildo Lourenço”.


  • PM acha pedras de crack em capuz, tênis, boca e relógio

Um estudante de 21 anos e uma empregada doméstica de 26 foram detidos, na manhã de quinta-feira, 30 de julho, suspeitos de associação e tráfico de drogas, na vila Angélica. Durante a ação, a Polícia Militar apreendeu pedras de crack e dinheiro.

De acordo com a PM, por volta das 9h40, uma equipe recebeu denúncia anônima informando haver pessoas vendendo entorpecentes em uma residência na rua Cesira Del Fiol.

No local, segundo a PM, os agentes abordaram dois sujeitos. Os policiais encontraram um papelote de crack na boca do estudante e 15 porções da mesma droga no capuz dele. Com a empregada, os agentes localizaram um papelote na boca e outro no tênis dela. Em buscas pelo endereço, foi encontrado um “kit” de crack, contendo mais 14 porções.

Conforme o boletim de ocorrência, os 32 papelotes, ao todo, pesavam 6,49 gramas do entorpecente. Com o rapaz, os policiais ainda localizaram R$ 20.

Os acusados, Kelvin Wyslan Vieira de Camargo e Marília Gabriela Martins Figueira, foram encaminhados ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, na sequência, à Central de Flagrantes, onde permaneceram à disposição da Justiça.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome