Notas policiais

990
Publicidade
  • Idoso relata ter sido dopado, agredido e assaltado na “JB”

Um idoso de 69 anos relata ter sido dopado, agredido e assalto dentro da própria casa, na noite de quarta-feira, 18, na região central. A Guarda Civil Municipal foi acionada para atender à ocorrência e dar apoio à equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Conforme o boletim de ocorrência, o idoso relatou que havia contratado duas diaristas e que uma delas colocou algo em um copo de bebida dele. Na sequência, conta que entrou um rapaz desconhecido, bateu no rosto dele e tirou-lhe as calças, com dois cartões bancários e R$ 8.000.

A vítima ainda informa que correu pelado atrás dos ladrões e que, na fuga, como não conseguiu alcançá-los, eles acabaram o trancando o idoso do lado de fora. Os criminosos teriam batido o cadeado do portão, deixando a vítima na rua, e vizinhos teriam emprestado roupas ao idoso.

O caso foi registrado como roubo, contudo, ainda segundo o boletim, a vítima se apresentou na DC ainda alterada, sendo difícil colher o depoimento “devido mencionar palavras desconexas com os fatos”.


  • ‘Atendente’ aborda cliente em banco e reais somem de conta

Uma idosa de 68 anos teve R$ 3.000 furtados da conta bancária pessoal, na manhã de quarta-feira, 18, ao tentar utilizar caixas eletrônicos em uma agência bancária da rua 11 de Agosto. A vítima registrou o crime na DC.

Publicidade

Conforme relatado, a mulher estava tentando fazer uma transferência do terminal eletrônico quando um homem – com o crachá do banco – abordou-a, insistindo em ajudá-la. A vítima não teria aceitado, contudo, o “atendente” teria insistido e falado que ela não iria conseguir, pois os caixas estavam com problema.

A vítima ainda contou à PC que ficara tentando efetuar a transação e que passara a digital em vários caixas. Em seguida, teria falado com um funcionário do banco, que a informara que três pessoas estavam se passando por atendentes do local.

A mulher saiu da agência e foi até uma unidade do mesmo banco, na rua Santa Cruz, para acessar a conta bancária pessoal, contudo, antes disso, recebeu mensagem do banco, pelo celular, informando sobre um saque de R$ 3.000 da conta corrente. Ao procurar a gerência da unidade, a vítima teria sido orientada a registrar a ocorrência.


  • Casa é invadida na área rural e espingarda calibre 32 é furtada

Uma espingarda de calibre 32 foi furtada, na noite de segunda-feira, 16, em uma casa da área rural. A proprietária do imóvel – uma mulher de 54 anos – registrou a ocorrência na tarde de quarta-feira, 18, na Central de Flagrantes da PC.

Conforme relatado, o caseiro do sítio entrou em contato com a proprietária para contar que a casa havia sido invadida. Além da arma, teriam sido levados dois ventiladores e dois edredons.

A mulher ainda contou à PC que a casa estava com a janela de um dos quartos arrombada, vidros da sala quebrados e um fio de antena de televisão arrebentado. Ela não apontou suspeitos nem testemunhas da ocorrência.


  • Jovem é flagrado com pedras de crack na vila São Cristóvão

Um jovem de 19 anos foi preso, na tarde de quinta-feira, 19, acusado de tráfico de drogas, na vila São Cristovão. Durante ação conjunta da Polícia Militar e da GCM, foram recolhidas dez pedras de crack e R$ 81 em dinheiro.

De acordo com a PM, equipes realizavam patrulhamento pelo bairro quando receberam denúncia anônima informando que um rapaz – usando shorts na cor roxa – estaria dentro de uma quadra poliesportiva vendendo drogas.

Os agentes foram até o local e encontraram o suspeito. Ao perceber a aproximação da viatura, o jovem teria jogado o dinheiro e tentado fugir, mas acabou sendo abordado. Em revista pessoal nada de ilícito foi localizado, porém, no local, havia dez pedras de crack.

O acusado, Carlos Eduardo de Paula Gonçalves Leite, foi encaminhado à Delegacia Central e autuado por tráfico de drogas, permanecendo à disposição da Justiça.


  • Professor perde R$ 1.277 ao comprar pneus pela internet

Um professor de 66 anos foi vítima de estelionatários em tentativa de compra pela internet. A vítima depositou R$ 1.277 para adquirir quatro pneus de carro, mas os produtos não foram entregues. Ele registrou boletim de ocorrência no plantão policial na manhã de quinta-feira, 19.

Conforme o documento, no dia 3, o professor encontrou o anúncio de quatro pneus (marca Goodyear, modelo 265/70R16) pelo “preço atrativo” de R$ 1.277, no site “rodebempneus.com”, e optou pela compra.

Ainda segundo relatado, no dia seguinte, a vítima se cadastrou no site, recebeu o número de uma agência do Banco Itaú do município de Ribeirão Preto e, posteriormente, efetuou a transferência do valor da compra.

De acordo com o boletim, com a demora na entrega dos pneus, a vítima voltou a acessar o site e conseguiu dois telefones da suposta empresa. Em ligação feita na quinta-feira, 12, a vítima fora informada pelos “atendentes” de que o procedimento seria repassado à área de logística. Contudo, os produtos não foram recebidos.

A vítima pesquisou pelo CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) da suposta empresa no site “Reclame Aqui” e teria tomado conhecimento de que caíra em um golpe, pois o CNPJ era de outra empresa.

Publicidade