Musicólogo ministra palestra gratuita no Museu ‘Paulo Setúbal’

373
Palestra com Adriano Nogueira aborda áreas de música, museologia e história da arte (foto: AI Prefeitura)
Publicidade

Nesta quinta-feira, 15, às 19h, o Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da prefeitura, promoverá a palestra “Um Musicólogo num Museu: A Teoria, a Realidade e a Prática”, ministrada por Adriano Nogueira.

A palestra, que será gratuita, terá como público-alvo estudantes a partir de 16 anos, amadores ou profissionais com interesse nas áreas de música, museologia e história da arte.

Com duração de aproximadamente 50 minutos, o evento tem objetivo de apresentar ao público “questões fundamentais relacionadas com o estudo científico na área de música, proporcionando um conhecimento mais aprofundado acerca das origens históricas da disciplina acadêmica e as perspectivas atuais das ciências musicais”.

A partir da teoria e da experiência obtida na curadoria do ciclo de concertos “Músicas do Acervo: Compositores Portugueses e seus Contemporâneos”, no Museu Nacional da Música de Portugal, serão caracterizadas as principais competências de um musicólogo em um acervo de partituras.

O Museu Histórico “Paulo Setúbal” está situado na praça Manoel Guedes, 98, centro. Mais informações pelo telefone: (15) 3251-4969.

Publicidade

Adriano Nogueira

Mestre em ciências da educação e licenciado em “Ciências Musicais – Musicologia e Etnomusicologia” pela Universidade Nova de Lisboa (Nova), “com os mais altos louvores acadêmicos”, conforme divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura.

Iniciou os estudos pianísticos no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, de Tatuí, nas classes de Zoraide Mazzulli Nunes, Miriam Braga, Cristiane Blóes, Carlos Roberto Moraes e Solange Aparecida Coelho.

Na Europa, estudou piano com Anne Kaasa (Noruega) e Alexei Eremine (Rússia), e aperfeiçoou-se em masterclasses e cursos de verão de Artur Pizarro (Portugal), Eldar Nebolsin (Alemanha), António Narejos (Espanha) e Mikahil Kazakevitch (UK/Rússia), entre outros.

Em Portugal, “desenvolve intensa atividade pedagógica, que vem resultando na excelente classificação de seus alunos em concursos e exames internacionais, como o Trinity College of London e a ABRSM (Associated Board of the Royal Schools of Music), maior órgão de educação musical do Reino Unido”, segue a assessoria.

Em Lisboa, é professor de piano e disciplinas teóricas do Instituto de Música de Lisboa, da Crescendo e da Academia de Música de Telheiras. É curador do ciclo de concertos “Músicas do Acervo: Compositores Portugueses e seus Contemporâneos”, no Museu Nacional da Música de Portugal, que está na terceira edição.

Publicidade