João Maurí­cio Galindo rege nesta sexta a ‘Sinfônica do Conservatório’

535
Publicidade





A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí apresenta novo concerto de temporada nesta sexta-feira, 8. O evento será no teatro “Procópio Ferreira”, à rua São Bento, 415, no centro.

A apresentação acontece a partir das 20h, sob regência de João Maurício Galindo. Os ingressos são vendidos a R$ 12 (R$ 6 meia entrada).

No concerto, a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí apresentará obras de Ludwig van Beethoven e Joseph Haydn.

De Beethoven, será apresentada a “Sinfonia nº 5 em dó menor”, obra composta entre 1804 e 1808. É uma das composições mais populares e conhecidas em todo repertório da música clássica europeia e uma das sinfonias mais executadas da atualidade.

Publicidade

Trata-se da primeira sinfonia de Beethoven composta em tonalidade menor, considerada um monumento da criação artística. Os quatro movimentos constituem a particularidade de uma homogeneidade orquestral, ao mesmo tempo sendo exemplo de alternância.

O primeiro andamento revela tensão por meio das cordas, elevando um dramatismo extremo. O segundo, evidencia solenidade, uma marcha fúnebre que se eleva pela sua emoção e beleza. O terceiro, uma crispação e, ao final, magnificência.

Outra obra a ser apresentada, de Haydn, é a “Sinfonia nº 45”, conhecida como “A Despedida”. Trata-se de um protesto composto por Haydn em 1772 contra um regulamento do palácio Esterhaza que, na época, proibia os músicos de permanecerem com suas famílias durante a temporada de concertos.

Sob pressão dos músicos, Haydn compôs “A Despedida”, na qual os músicos paravam de tocar um de cada vez, fechavam a partitura e saíam da sala, até que só sobrassem dois únicos executantes no final. Era uma maneira de mostrar ao príncipe que eles faziam jus a um tratamento mais digno. O príncipe entendeu a mensagem e, no dia seguinte, dispensou a orquestra para que pudessem visitar seus familiares de quem sentiam saudades.

O concerto terá regência do maestro tutelar da orquestra, João Maurício Galindo, também titular da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Ele foi regente da Orquestra Amazonas Filarmônica, da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, e atuou como convidado frente a muitas outras.

Entre as corporações pelas quais passou, estão: Sinfônica de Campinas, Sinfônica do Paraná; Petrobrás Sinfônica do Rio de Janeiro; Filarmônica de Belgrado; Sinfônica de Bari (Itália); e Orquestra Sinfônica de Roma. Foi, também, regente da Orquestra de Alunos dos Festivais de Campos do Jordão em 1998, 2000 e 2002.

Pessoalmente, empenha-se em levar a música clássica a um número cada vez maior de pessoas. Assim, mantém dois programas na Rádio Cultura de São Paulo. São eles: o “Pergunte ao Maestro”, e o “Encontro com o Maestro”.

Na TV Cultura apresentou o “Pré-Estreia”, sendo um dos criadores da série de concertos infantis beneficentes “O Aprendiz de Maestro”, realizada na Sala São Paulo. A iniciativa teve produção da Tucca, associação que cuida de crianças e adolescentes com câncer. Em 2009 publicou, pela editora Melhoramentos, o livro “Música, pare para ouvir”.

Com muitos anos dedicados à atividade pedagógica, Galindo é um dos maiores especialistas brasileiros em ensino de instrumentos de cordas, tendo trabalhado nessa atividade no Sesc (Serviço Social da Comunidade) e no Projeto Guri.

Foi também professor do Instituto de Artes da Unesp (Universidade Estadual de São Paulo). Atualmente, é bacharel em composição e regência pela Unesp, e mestre em musicologia pela USP (Universidade de São Paulo).


Publicidade