Ipem fará na cidade plantão para regularizar taxí­metros

498
Publicidade





O Ipem (Instituto de Pesos e Medidas) do Estado de São Paulo programa para a sexta-feira, 22, plantão para regularização de taxímetros. Conforme divulgou o órgão, as verificações serão voltadas especificamente a profissionais que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo.

Taxistas de Tatuí podem consultar no site do instituto (www.ipem.sp.gov.br) as datas dos plantões de verificação de taxímetro. A ação tem como ponto de partida a rua Padre Ernesto Ódino, no Jardim Fortunato Minghini.

A verificação anual é obrigatória a todas as categorias de táxi. No caso dos plantões, somente os taxistas que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo do taxímetro devem comparecer.

Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. As multas podem variar de R$ 500 a R$ 5.000, dobrando na reincidência.

Publicidade

Para agendar o atendimento é necessário acessar o site do Ipem-SP e emitir a GRU (guia de recolhimento da união) para o pagamento da taxa de verificação. Sem o agendamento online e a taxa quitada, o atendimento não é realizado.

Na data da verificação, o taxista ou responsável pelo veículo deve providenciar uma lista de documentos. É necessário apresentar no dia do plantão: alvará de estacionamento fornecido pela Prefeitura; certificado de propriedade do veículo; certificado de verificação do Ipem-SP, referente ao exercício de 2013; GRU quitada; comprovante de endereço; e guia de serviço fornecida por oficina credenciada pelo instituto.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3221-7995 ou pessoalmente na sede da Delegacia de Ação Regional do Ipem de São Paulo, em Sorocaba. A unidade fica na avenida Américo de Carvalho, 58, no Jardim Europa.

Além do plantão, o instituto divulgou orientações voltadas aos consumidores que permitem identificar se o taxímetro foi verificado. Entre as recomendações, o passageiro deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro com a frase “verificado até 2015”. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta.

De acordo com o Ipem, o valor da bandeira é estabelecido pelas prefeituras. Entretanto, “é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, de modo a evitar para não pagar mais caro pela corrida”.

O consumidor que notar irregularidades ou tiver dúvidas pode realizar denúncia na Ouvidoria do instituto por meio dos telefones 0800-013-0522 (São Paulo) e (11) 3581-2019 (outras localidades) e do e-mail ouvidoria@ipem.sp.gov.br.


Publicidade