Entidades ajudam o setor de saúde municipal com doações

Grupos e empresas distribuem equipamentos de proteção

146
Produtos e materiais doados às unidades de atendimento a saúde (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Em meio à pandemia de coronavírus, Tatuí registra muitos casos de solidariedade. Com o possível aumento do número de casos da doença no município e temendo a falta de materiais nas unidades hospitalares, entidades, empresas e instituições começaram a enviar doações à Secretaria Municipal de Saúde.

Além do projeto “Amigos em Ação”, que mobilizou um grupo de pessoas para a confecção de máscaras “face shield” – doadas aos profissionais (reportagem nesta edição) -, outros equipamentos foram doados às unidades de saúde durante a última semana.

No sábado, 28 de março, representantes do Rotary Club de Tatuí se mobilizaram e entregaram, por meio do projeto “Abrace a Santa Casa”, do Fusstat (Fundo Social de Solidariedade), 250 litros de álcool em gel, 490 aventais, quase 3.000 pares de luvas nos tamanhos P, M e G, mil toucas, 220 óculos de proteção individual e 185 máscaras N95.

Conforme a prefeitura informou em nota à imprensa, no domingo, 29, também por meio do projeto do Fusstat, o Sítio do Carroção fez a doação de cinco suportes automáticos de álcool em gel, 24 litros de álcool líquido 70%, 700 máscaras de proteção, 35 litros de álcool em gel 70%, cem pares de luvas de proteção látex e um funil de plástico.

Também no domingo, foram recebidas da Alliz, Grupo Zanchetta 50 macacões de segurança e 5.000 máscaras de proteção. Segundo a prefeitura, os itens estão sendo distribuídos no Pronto-Socorro “Erasmo Peixoto”, na Santa Casa de Misericórdia, nas unidades de saúde e também junto aos profissionais que estão atuando no enfrentamento da doença.

Publicidade

A O Progresso, o past-presidente do Rotary Club de Tatuí, José Eduardo Cantieri da Costa, disse ser necessário essa rede de solidariedade “em um momento como o que o mundo está vivendo em meio à crise do coronavírus”.

Ele apontou que nenhum sistema de saúde aguenta receber demanda tão grande de pacientes com os equipamentos existentes e que a volumosa troca de EPIs (equipamento de proteção individual) é necessária.

Costa ainda revelou que o recurso usado nas ações de enfrentamento ao coronavírus vem da arrecadação da segunda edição do evento “Rotary Gaúcha”, realizado em setembro do ano passado, no CHT (Centro Hípico de Tatuí).

Inicialmente, os R$ 25 mil arrecadados seriam investidos na reforma da cozinha da Santa Casa, contudo, com a situação atual, a administração e a entidade se reuniram e decidiram mudar o foco da ação.

“A entidade tem atuado em questões sociais, e aproveito até essa oportunidade para agradecer as pessoas que participaram do evento da segunda Rotary Gaúcha, onde os fundos angariados seriam para a reforma da cozinha. Porém, visto essa pandemia inesperada, vimos que não é o momento de mexer com obra nenhuma”, comentou Costa.

Segundo o rotariano, a Santa Casa, atualmente, está com todas as ações voltadas ao atendimento da população e ao enfrentamento do Covid-19. “Achamos que o mais certo neste momento não era deixar este dinheiro parado, esperando outro momento para a reforma, e sim aplicá-lo diretamente no combate ao coronavírus”, comentou.

Costa ainda acentuou que, com o recurso, diversas ações serão realizadas. Parte já foi doada ao projeto “Amigos em Ação” e o restante dos valores deverá ser aplicado em outros projetos, como o “Abrace a Santa Casa” e outras ações sociais voltadas ao enfrentamento da doença.

Publicidade