Duas sessões marcam o encerramento do ‘Cine Sesi no Mundo’

260
Publicidade





Divulgação

‘Hiroshima, Meu Amor’ é atração da próxima quinta no CAT de Tatuí

 

Duas sessões gratuitas encerram a série de filmes franceses apresentados no CAT (Centro de Atividades) “Wilson Sampaio” do Sesi (Serviço Social da Indústria) de Tatuí. As exibições estão agendadas para as próximas quintas-feiras deste mês, os dias 18 e 25, e trazem um drama, uma aventura e um documentário. Os dois últimos serão apresentados em sequência num mesmo dia.

Os filmes trazidos ao município compõem o projeto “Cine Sesi no Mundo”. A iniciativa é a segunda mostra dedicada à produção cinematográfica francesa, trazendo obras sob a ótica “dos primórdios aos nossos dias”.

Publicidade

Contemplando diferentes períodos da sétima arte francesa, o programa reúne filmes, documentários políticos dos anos 70 e diferentes gêneros, como musical, fantástico e drama. A seleção agrega o drama “Hiroshima, Meu Amor”.

Ambientado nos anos 50, o longa-metragem tem como pano de fundo a história de amor entre uma atriz francesa e um arquiteto japonês. Os dois se conhecem durante a participação da jovem em um filme sobre a paz, rodado em Hiroshima, no Japão. A atriz francesa passa a noite com o arquiteto às margens do rio Oda.

O momento traz de volta as lembranças da juventude da moça, que viveu na cidade de Nevers, na França. No período da Segunda Guerra Mundial, ela acabou sendo perseguida, e, no meio do turbilhão, apaixonando-se por um soldado alemão.

“Hiroshima, Meu Amor” será exibido no dia 18, às 19h30. O filme tem entrada gratuita e classificação mínima de 16 anos. Ambientado no Japão e na França, o longa data de 1959, com exibição em preto e branco e legendas em português. A direção do drama – com 90 minutos – é de Alain Resnais.

Encerrando a programação, o Sesi exibirá dois vídeos, sendo o primeiro um curta-metragem e o segundo, um documentário. Rodado na França, em 1902, “Viagem à Lua” tem classificação livre e enredo sobre uma viagem de exploração ao satélite. A jornada conta com participação do professor Barbenfouillis.

Ele convenceu os colegas a acompanhá-lo na aventura. Todos partem em uma nave aterrissa no “olho direito” da Lua. Lá encontram habitantes hostis que os levam ao rei. Os terráqueos conseguem fugir quando descobrem que os inimigos viram fumaça a um simples toque de guarda-chuva.

A versão a ser exibida foi colorida à mão e considerada perdida por muitos anos. Em 1993, após ser encontrada, passou por um longo processo de restauração completa, finalizado em 2010 – um dos mais complexos e ambiciosos já realizados na história do cinema e que possibilitou a recuperação de 13.375 fotogramas.

Em seguida, o filme mudo ganhou trilha sonora assinada pelo duo francês de música eletrônica Air, composto por Nicolas Godin e Jean-Benoît Dunckel.

A sessão de exibição da aventura dirigida por Georges Méliès acontece no próximo dia 25, também às 19h30. A entrada é gratuita e dá direito ao público assistir, na sequência, ao documentário “A Viagem Extraordinária”, com classificação livre e direção de Eric Lange e Serge Bromberg.

O documentário versa sobre o curta-metragem considerado clássico da ficção científica francesa. Ele tem 65 minutos de duração, com sessão única em Tatuí, na avenida São Carlos, 900, na vila Dr. Laurindo. O contato para mais informações sobre lugares e ingressos é feito pelos fones 3205-7910 e 3205-7915.

A mostra que “rodou” em outras unidades do Sesi no Estado de São Paulo registrou exibições de períodos da Nouvelle Vague e filmes emblemáticos, como “35 Doses de Rum (2009)”, dirigido por Claire Denis, e “Pele de Asno (1970)”, de Jacques Demy. Além dessas obras, a série incluiu títulos de cineastas “fundamentais”, como Chris Marker, Agnès Varda e Claude Chabrol.

Fechando temporada

Outro evento cultural que também encerra atividades no município é a exposição #adotei. Com organização de Luisa Mell, a mostra reúne 32 fotografias em cores e em preto e branco, objetivando conscientizar e sensibilizar a população sobre a posse responsável de animais.

Aberta no dia 15 agosto, ela terá encerramento neste domingo, 14, com classificação livre. Por meio das imagens, a ex-apresentadora de televisão e atual protetora de animais, pretende alertar sobre situações de risco e de violência a que os bichinhos domésticos ou não estão sujeitos.

De acordo com o material de divulgação, a mostra #adotei “revela a cara do abandono”. Também traz, com o recurso da fotografia, a “felicidade da adoção”.

A exposição fotográfica é itinerante e apresenta casos de resgate e imagens de personalidades, artistas e anônimos com seus animais de estimação. Paralelamente, acontecem feiras de adoção de cães e gatos, com vendas de camisetas e palestras, realizadas com parceiros nas cidades em que o Sesi tem unidade.

As rendas obtidas com as vendas dos materiais são destinadas a apoiar o trabalho da equipe Emergência Animal, liderada por Luisa Mell, organizadora.


Publicidade