Confirmações de Covid-19 chegam a cinco

Até ontem, município tinha 72 notificações, com 61 casos suspeitos e 6 descartados

2246
Publicidade
Da reportagem

O número de pessoas que tiveram resultado positivo para o coronavírus subiu de dois para cinco em Tatuí, até o fechamento desta edição (às 17h).

No domingo, 29 de março, a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria Municipal da Saúde, divulgou que mais três pacientes haviam testado positivo para o Covid-19 – aumento de mais de 66% em dois dias, já que, na sexta-feira, 27, apenas dois casos haviam sido confirmados.

Os três novos pacientes com coronavírus são dois homens, de 42 e 55 anos, e uma mulher, de 53 anos. Eles estavam internados em hospital particular e apresentavam quadro de saúde estável até a divulgação do último boletim da VE de terça-feira, 31, às 16h.

No boletim de domingo, a VE também informou que o número de casos descartados havia subido, de dois para seis. Os dados desta categoria permaneciam inalterados até a divulgação do último boletim do órgão na terça-feira.

Já o número de notificações pela doença havia atingido 72 casos, na nota atualizada da VE, sendo 61 suspeitos aguardando resultados dos testes, seis descartados e cinco positivos, que ainda aguardavam a contraprova do resultado.

Publicidade

Na tarde de sábado, 28 de março, um homem que estava internado no hospital particular foi o primeiro com suspeita da doença a receber alta. Conforme o último boletim de ontem, cinco pacientes com casos suspeitos da doença permaneciam internados, sendo dois na Santa Casa (uma mulher e um homem, em isolamento) e três pacientes com testes positivos em hospital particular (dois homens e uma mulher).

Segundo a VE, mesmo internados, os pacientes permaneciam com quadros estáveis, assim como os demais casos suspeitos em tratamento domiciliar.

Três testes para Covid-19 foram encaminhados para análise de laboratórios particulares e outros 58 casos suspeitos seguiram para avaliação do Instituto “Adolfo Lutz”, em São Paulo, e aguardam resultados – inclusive, as contraprovas dos testes positivos. A VE reafirmou não haver previsão para a confirmação dos resultados.

O número de notificações subiu 9,1% em quatro dias, com o aumento de seis novas suspeitas. Até sexta-feira, 27 (data de fechamento da edição anterior), o município registrava 66 notificações, que chegaram por meio do atendimento da rede pública e particular, sendo 62 suspeitas, dois casos descartados e dois positivos.

Para evitar a disseminação da doença, a prefeitura decretou quarentena de 15 dias, na qual apenas os serviços essenciais, como hospitais, supermercados e forças de segurança, estão podendo funcionar. As restrições vigoram – a princípio – até 7 de abril, mas poderão ser estendidas.

Além da edição de novos decretos, a prefeitura mantém a Comissão de Contingência e Prevenção de Contágio pelo Covid-19 e a Sala de Gerenciamento de Crise, planejada pelo secretário de Segurança e Cidadania, coronel Miguel Ângelo de Campos.

Na Sala, a Defesa Civil monitora, junto à Secretaria de Saúde, os casos suspeitos na cidade, o estoque estratégico de medicamentos e demais insumos hospitalares, com interface com órgãos públicos e privados.

A Guarda Civil Municipal também realiza patrulhamento e fiscalização do cumprimento das medidas decretadas e mantém viaturas adaptadas com sistema de som, que percorrem as ruas com informações e orientações sobre as formas de prevenção e contágio.

Outros carros de som também foram contratados pelo poder público para rodarem em ruas, praças e outros locais públicos, com informações sobre a doença e orientações para que as pessoas permaneçam em casa, principalmente os mais idosos.

Além disso, a prefeitura ressalta que todas as unidades de atendimento em saúde (postos, unidades básicas, Estratégia de Saúde da Família, Pronto-Socorro, Cemem e outros) estão sendo frequentemente higienizadas por equipes de limpeza.

A prefeita Maria José Vieira de Camargo realizou, na tarde de sexta-feira da semana passada, 27 de março, uma videoconferência com o vice-prefeito, secretários e técnicos da Saúde para análise da situação do combate ao coronavírus no município e decidiu manter as ações.

“A comissão (Contingência e Prevenção de Contágio pelo Covid-19) entende que as decisões tomadas foram acertadas até o momento na gestão da crise da pandemia e foi decidido seguir com o planejamento de utilização da Santa Casa, Pronto-Socorro ‘Erasmo Peixoto’ e UPA no apoio ao enfrentamento ao coronavírus”, informou a prefeitura.

Para evitar o contágio, a coordenadora da VE, enfermeira Rosana Oliveira, reforça ser necessário ficar em casa e adotar as medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde, com a higienização pessoal e limpeza dos ambientes.

“Ainda não sabemos com precisão o tempo de durabilidade do vírus, mas posso dar total certeza que o vírus morre muito rapidamente por meio da limpeza. Por isso, devemos usar o álcool em gel, quando estamos na rua, e, sempre que possível, fazer a higienização correta das mãos”, orienta a enfermeira.

Rosana afirma que os cuidados servem para todas as pessoas, com ou sem suspeita da doença, e que podem, inclusive, evitar o contágio com outros vírus, como o da gripe, por exemplo. Contudo, as pessoas idosas precisam de cuidados redobrados.

O poder de letalidade do novo coronavírus em idosos pode chegar a 15% a quem tem mais de 70 anos. Diante disso, Rosana aponta a necessidade de maior atenção com as pessoas dessa faixa etária. Segundo ela, a baixa imunidade, comum aos idosos, exige um trabalho preventivo ainda mais cuidadoso.

“Para as pessoas de mais idade, a gente orienta que não saia de casa, ou saia somente se houver um caso de extrema necessidade. A gente sabe que tudo isso é passageiro, então, não saia de casa. Vamos manter a cautela e evitar locais com aglomeração”, reitera.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 16h15 de terça-feira, 31, 4.830 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil. Até então, o governo do Amazonas havia confirmado a terceira morte no estado e Minas Gerais, constatado a segunda morte pela doença.

A primeira morte também havia sido confirmada em Alagoas. No começo da tarde, a Paraíba confirmou a primeira morte provocada pela doença. Distrito Federal registrava três casos fatais e o Mato Grosso do Sul, o primeiro caso. Com isso, o número de mortos pelo Covid-19 no país havia atingido 175 casos. São Paulo registrava 113 mortes e o Rio de Janeiro, 18 casos fatais da doença.

Publicidade