Anunciada assinatura de convênio do MIS

Comitiva deve ir ao Palácio dos Bandeirantes, no dia 18, para garantir R$ 373.874,11

420
Conselheiros aprovaram, por unanimidade, a atualização do Plano de Desenvolvimento Turístico (foto: Eduardo Domingues)
Publicidade
Siltec
Da reportagem

A assinatura do convênio que possibilita o início das obras do MIS (Museu da Imagem e do Som) deverá acontecer no dia 18, uma quarta-feira. A afirmação é do secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli.

A data foi pré-agendada pela Amitesp (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo), mas ainda não tem horário definido. O titular da pasta fez o anúncio durante a última reunião do Comtur (Conselho Municipal de Turismo) em 2019, realizada no Centro Cultural, no fim da tarde de terça-feira, 3.

Ele deverá acompanhar a prefeita Maria José Vieira de Camargo em cerimônia com o governador de São Paulo, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes. A assinatura do acordo disponibilizará R$ 373.874,11 à prefeitura, por ser MIT (município de interesse turístico).

A verba garante a primeira fase do processo de implantação, prevista para começar no primeiro trimestre de 2020, envolvendo as obras de revitalização e finalização da nova infraestrutura do prédio do antigo matadouro, edificação centenária que abrigará o museu.

Os recursos destinados aos MITs são recebidos do governo do estado de São Paulo, por meio do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos).

Publicidade
Siltec

A proposta de investir a verba do Dadetur na revitalização e ampliação do antigo prédio do matadouro, situado na avenida Domingos Bassi, esquina com a avenida João Batista Correia Campos, já havia sido apresentada e aprovada pelo Comtur em reunião no dia 28 de agosto deste ano.

Com o acordo, a ser formalizado em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, a prefeitura terá de realizar a licitação da obra e, posteriormente, executar o convênio para que o recurso possa ser liberado.

Conforme Sinisgalli, a liberação do dinheiro do programa MIT garantirá a reforma e a finalização de toda a parte estrutural do prédio que abrigará o MIS. Contudo, as ações referentes à instalação do novo equipamento incluem uma segunda etapa, destinada à formação de curadoria para coordenar o espaço.

Segundo o secretário, nesta segunda fase – que deve caminhar de forma paralela à revitalização do prédio -, é preciso captar recursos para o processo de pesquisa, criação do acervo e execução do projeto da expografia do novo museu.

Conforme anunciado pelo secretário, a Arquiprom (empresa responsável pelo projeto da expografia do museu) inseriu a proposta do equipamento no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic) e recebeu autorização do Ministério da Cidadania para captação de recursos, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

O secretário explicou que, com a aprovação, o projeto do MIS pode captar R$ 922.445,92, para pesquisa, expografia e execução do projeto de todo o acervo museológico, completando a etapa que falta para que o dispositivo possa ser inaugurado.

Sinisgalli acentua que a revitalização do prédio e a ativação do Museu da Imagem e do Som devem colaborar com a busca pelo título de estância turística e valorizar os pontos de visitação e atrativos turísticos já existentes.

Para o presidente do Comtur, Wagner Eduardo Graziano, o MIS também consolida o trabalho desenvolvido pelo conselho. Ele ressalta que todos os documentos e prazos solicitados ao Comtur foram cumpridos e que a ata da última reunião era relacionada a essa verba.

Conforme Graziano, “a notícia de que a assinatura do convênio está agendada para acontecer ainda neste ano é ótima”. “Assinado o contrato e acertando os trâmites legais necessários, já podemos dar início à revitalização do prédio”, destaca.

“O MIS será excelente para Tatuí. O município se mostra uma estância cultural, e nada mais justo que guardemos essa nossa riqueza em um local que possa ser visitado por toda a população”, complementou o presidente.

A pauta da última reunião ordinária do Comtur deste ano foi iniciada com a leitura de um ofício a ser enviado ao vereador João Éder Alves Miguel (PV). O documento agradece o esforço e as emendas apresentadas por ele ao Plano Diretor de Tatuí, pois “atenderão todas às demandas necessárias para privilegiar o turismo local”.

Na sequência, os conselheiros aprovaram, por unanimidade, a atualização do Plano de Desenvolvimento Turístico de Tatuí. A revisão do documento corresponde a uma das principais exigências aos MITs. A atualização é obrigatória a cada três anos e foi elaborada, novamente, pelos agentes de turismo da prefeitura. O documento revisado terá vigência durante o triênio 2020-2022.

Por sua vez, o documento, integrante do Plano Diretor de Tatuí, tem como objetivo definir as principais diretrizes, programas e projetos “visando aprimorar e fomentar o desenvolvimento do turismo local”.

Revisado, o plano foi apresentado na reunião do Comtur para deliberação e votação. Com a aprovação, o documento será encaminhado à Secretaria Municipal de Negócios Jurídicos, para posterior envio à Câmara Municipal.

Sinisgalli reforçou o convite aos conselheiros para que participem dos eventos temáticos que a prefeitura promove desde o sábado da semana passada, 30 de novembro, até 6 de janeiro, uma segunda-feira.

Neste período, Tatuí conta com: a “Casa do Papai Noel” e o Bazar de Natal, do Fusstat (Fundo de Solidariedade de Tatuí), ambos no Centro Cultural; o “Natal Musical”, na Praça da Matriz; o “Circuito de Luzes”, na praça Ayrton Senna; e as caravanas temáticas da Coca-Cola e do São Roque.

O titular da pasta ainda destacou a entrega da Praça da Santa revitalizada, prevista para o próximo domingo, 15, às 19h.

A O Progresso, Graziano afirmou que a inauguração do espaço público reflete os anseios da população, que desejava que ele estivesse disponível no Natal. “A Praça da Santa e o Pinheirão são tradicionais das festividades natalidades do município. A prefeita Maria José viu essa importância e que faria falta aos munícipes”, garantiu.

“É uma obra de importância turística e ganha pontos para que Tatuí seja alçada à estância turística. Ela mostra que nós estamos fazendo bom uso do dinheiro conquistado através do título de MIT”, conclui Graziano.

Publicidade
Siltec