Ademir da Guia

520
Publicidade

 

Uma foto rara mostra ele, o fabuloso Ademir da Guia, ainda no Bangu. Campeão de um torneio em Nova Iorque, no ano de 1960.

Ademir, que chegou ao Palmeiras no final do ano seguinte e, no dia 10 de dezembro, fez sua estreia jogando em um time misto contra o antigo A. E. Promeca em Jundiaí-SP, na vitória por 2 a 1. Tornou-se ídolo e grande nome do Palmeiras nas décadas seguintes, jogando com a camisa alviverde mais de 900 partidas.

Em pé á esquerda: Joel, Ubirajara, Darci Faria, Ananias, Zózimo e Nilton Santos. Agachados: Correia, Walter, Aílton, Ademir da Guia e Beto.

Um Bangu com nomes e alguns craques conhecidos que mostrava sua cara para os norte-americanos ainda engatinhando em matéria de futebol. O mesmo Bangu que seis anos depois, em 1966, montaria um timaço para ganhar e bem do Flamengo.

Publicidade

Conquistou o campeonato carioca com muito brilho e muita briga, também, como foi naquela final no Maracanã, um dos grandes tumultos na história do futebol brasileiro. Simplesmente, todos os jogadores saíram “no braço” sob o olhar complacente do árbitro Airton Vieira de Moraes que, mesmo apelidado de “Sansão”, nada pode fazer para conter os ânimos.

Histórias inesquecíveis do futebol.

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade

 

Publicidade