Abertas as inscrições à oficina ‘Webclipe’ no Museu Histórico

195
Marcelo Perdido diretor e editor de clipes musicais (foto: AI Prefeitura)
Publicidade

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, equipamento de cultura da prefeitura, realiza no dia 11, quarta-feira, em parceria com o Museu da Imagem e do Som, de São Paulo, por meio do Pontos MIS, a oficina “Webclipe”, ministrada pelo diretor e editor de clipes musicais Marcelo Perdido, com inscrições gratuitas e destinada a adolescentes acima de 14 anos.

A oficina terá quatro horas de duração, sendo que a primeira será dedicada à introdução do conceito de webclipes, por meio de exemplos e com o anúncio da música escolhida para o exercício prático.

Os participantes podem enviar suas próprias músicas e, no caso de nenhuma ser enviada antes, o exercício será feito sobre uma música com direitos autorais liberados.

Já as três horas restantes serão utilizadas na concepção da ideia para o webclipe, envolvendo todo o processo de captação de imagens e edição.

O exercício resultará em um vídeo com um minuto de duração, com parte da música escolhida, e que será publicado nas plataformas do programa, podendo ser compartilhado por todos os participantes.

Publicidade

As inscrições devem ser feitas por um responsável do adolescente, na sede do “Paulo Setúbal”, pelo telefone: (15) 3251-4969, ou pelo e-mail: museupaulosetubal@tatui.sp.gov.br. São oferecidas 20 vagas no total.

Marcelo Perdido

Graduado em publicidade pelo Mackenzie e pós-graduado em criação de imagem e som pelo Senac, Marcelo Perdido é diretor e editor de clipes musicais. Trabalhou como diretor de cena na Colmeia, escrevendo e dirigindo o “Orkut Ao Vivo/+Ao Vivo”, para a empresa Google.

Na MTV, dirigiu vários programas, aprimorando a linguagem visual aliada à música. Possui ampla experiência em roteirizar, dirigir, captar, editar e finalizar vídeos para TV e web.

Além disso, dá aulas sobre criação audiovisual na São Paulo Digital School e também é um dos oficineiros do Pontos MIS, um projeto que leva oficinas para todo o interior de São Paulo, por meio de uma parceria do Museu da Imagem e do Som com o governo estadual.

Atualmente, foca o trabalho em vídeos musicais para internet, autorais ou de outros artistas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome