Museu ‘Paulo Setúbal’ sedia projeto de curta-metragem de Camila Cattai

Haverá apresentação de três produções dirigidas por mulheres brasileiras

Produção recebeu recursos da Lei Aldir Blanc (foto: AI Prefeitura)
Da redação

Neste sábado, 18, das 14h às 17h, o Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da prefeitura de Tatuí, recebe o projeto “Cineclube – Mulheres no Cinema de Curta-Metragem”, da atriz e cineasta Camila Cattai.

A ação faz parte do Dia do Cinema Brasileiro, celebrado em 19 de junho, data que tem como referência as primeiras gravações cinematográficas realizadas no Brasil.

No encontro, após uma breve introdução sobre a história das mulheres no cinema e mulheres cineastas no Brasil, serão apresentados três curtas-metragens dirigidos por brasileiras, “provocando uma discussão sobre os temas e as estéticas das obras”.

O objetivo é aumentar o repertório de cinema dos participantes e, junto com as discussões, “propor um novo olhar para o cinema feito por mulheres no Brasil”.

“Objetivamos, também, que o público possa se colocar no debate sobre o trabalho das mulheres, focando no trabalho da mulher artista. Como em Tatuí há grande mulheres trabalhadoras das artes plásticas, música e teatro, gostaríamos de acrescentar a discussão da mulher no cinema, para enriquecer o debate sobre o assunto na cidade”, declara Camila Cattai.

O evento é gratuito, tem como público-alvo pessoas interessadas em cinema, preferencialmente com mais de 16 anos (a indicação etária dos filmes) e capacidade para 40 lugares, que serão organizados por ordem de chegada. O Museu “Paulo Setúbal” está situado na praça Manoel Guedes, 98, centro.

Agendamentos devem ser realizados pelo e-mail museupaulosetubal@gmail.com.

“Cineclube – Mulheres no Cinema de Curta-metragem” recebeu recursos da Lei Aldir Blanc (LAB) e conta com apoio cultural da prefeitura de Tatuí.

Camila Cattai é atriz, formada pelo Conservatório de Tatuí, com vasta experiência, inclusive internacional, em teatro, vídeo e cinema. Desde 2012, ministra oficinas e aulas de teatro.

No ano de 2017, concluiu o curso de cinema pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM), onde foi aluna bolsista e formou-se com honras, o que lhe deu oportunidade de concluir mestrado em comunicação pela mesma instituição, como aluna bolsista Capes.

Sua dissertação – texto sobre o trabalho da diretora soviética Olga Preobrazhenskaya – concorreu ao prêmio de melhor dissertação do ano de 2020 pela Capes.

Camila concluiu estágio acadêmico ministrando aulas de linguagem cinematográfica e história do cinema brasileiro. Foi professora na ONG “Afago”, onde concluiu uma oficina em todas as áreas do cinema com crianças da favela Pedreira, Zona Sul de São Paulo.

É diretora de cinema e publicidade, destacando seu filme “Bandida”, protagonizado por Zé Celso e Helena Ignez, obra que concorreu a prêmios em diversos países, como Alemanha e Colômbia, e recebeu menção honrosa na Arábia Saudita.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome