‘Live’ busca auxílio financeiro para o Lar Donato Flores nesta quinta-feira

899
Publicidade
Da reportagem

Na noite de quinta-feira, 18, acontece mais uma live na cidade, dessa vez para arrecadar fundos a serem destinados integralmente ao Lar Donato Flores. A “Casa do Polengue” terá transmissão ao vivo pela internet, das 19h às 22h.

Farão parte da live os DJs Marcelo Polengue e os convidados Ricardo Amaral e Everaldo Moreira, que apresentarão músicas das décadas de 70, 80 e 90, com animação de Luiz Antonio Voss Campos.

A live será transmitida em dois perfis oficiais da entidade na internet. Na página do Lar Donato Flores, no Facebook, pelo link: www.facebook.com/lardonatoflores ; e no canal “TV Infolar”, no YouTube, no endereço eletrônico: https://bit.ly/3fiPyyJ .

A intenção do evento é arrecadar recursos financeiros ao Lar Donato Flores. A entidade tatuiana, que atende cerca de 300 crianças e adolescentes, sofreu queda de arrecadação durante a quarentena.

Antes do início da pandemia, 112 aprendizes trabalhavam em empresas e somente em um dia da semana compareciam à entidade, para realizar os estudos teóricos. Os outros 188 assistidos realizavam atividades na sede da entidade, diariamente.

Publicidade

O diretor da instituição, Ubirajara Feltrin, explica que uma lei do governo federal permitiu que empresas suspendessem os contratos dos trabalhadores por dois meses, inclusive de aprendizes, como os jovens atendidos pelo Lar Donato Flores.

De acordo com Feltrin, além do pagamento de salários, cestas básicas e encargos sociais, as empresas tinham de pagar uma taxa por cada aprendiz à entidade, para cobrir os custos de formação dos jovens.

“Por cada aprendiz, recebemos um aporte financeiro das empresas. Com este recurso, podemos pagar os salários dos nossos professores, uniformes, materiais didáticos e lanches, despesas que as entidades têm para formar um aprendiz”, informa.

Com a suspensão dos contratos por 60 dias, Feltrin confirma que o aporte financeiro recebido pela instituição “caiu violentamente” e que não é possível “cortar” nenhuma despesa. “Não podemos despedir os professores, pois eles são de nível universitário e especialistas nas respectivas áreas. Em dois meses, eles já podem ter conseguido outro emprego”, exemplifica.

“Claro que entendemos a grave situação que todos estão enfrentando. Não é uma crítica, é apenas um relato. Porém, sabemos que todos estão passando por um momento difícil”, complementa.

Somado a isso, o diretor da entidade lembra a não realização da 21ª Festa Junina do Lar Donato Flores e da edição de 2020 da Festa de São Jorge, devido às medidas de prevenção ao contágio pela Covid-19.

A tradicional festa junina seria realizada dia 27 de maio, mas foi transferida para o segundo semestre. Já a Festa de São Jorge, promovida pela prefeitura, por meio da comissão da festa e pelo Lar Donato Flores, acabou sendo cancelada.

O dia de um dos santos mais populares do país é comemorado em 23 de abril, mas, em Tatuí, São Jorge seria homenageado três dias depois, dia 26 de abril, um domingo.

Feltrin reforça que a suspensão das festas pode gerar grande impacto financeiro na instituição. Segundo ele, “assim como as outras entidades, no Lar Donato Flores, todo dinheiro faz falta”.

Feltrin ressalta a importância da verba conquistada através dos eventos por não ser “dinheiro carimbado”. Ele sustenta que as verbas que a instituição recebe dos governos estadual e municipal são encaminhadas com aplicação definida, previamente estabelecidas. “O dinheiro que ganhamos através dos nossos eventos pode ser gasto no que for necessário”, aponta.

“É a primeira vez que o Lar Donato Flores passa por um período tão difícil, assim como acredito que a maioria das instituições também estão enfrentando”, observa Feltrin.

De acordo com o diretor, a edição da Casa do Polengue será promovida sem qualquer despesa à entidade. “Muito obrigado aos DJs. Eles se propuseram, gratuitamente, a nos ajudar. Graças a Deus, há pessoas no mundo dispostas a fazer o bem”, agradece.

Polengue frisa que a iniciativa é possível devido a diversos patrocinadores e colaboradores. O evento acontecerá na cobertura da One7, cedida de forma gratuita.

“Nossos patrocinadores e colaboradores são 100% responsáveis pelo evento. Sem cachê, sem aluguel, tudo de graça, em prol do Lar Donato Flores”, reforça.

Feltrin solicita que a população assista à live e faça doações ao Lar Donato Flores, através de um “QR Code”, disponível na tela, na qual a pessoa será direcionada a um site e poderá doar o valor desejado. “De R$ 1 ao infinito. Ela pode doar o valor que desejar à entidade, se identificando ou não”, informa.

A meta da entidade é de atingir R$ 30 mil em arrecadações. Até a manhã desta segunda-feira, 15, o valor arrecadado era de R$ 1.350.

O diretor reconhece que algumas pessoas podem ter receio de doar através da live, por não conhecerem a nova plataforma. Para isso, a entidade possui uma conta bancária para receber as doações: Banco Santander, agência 0172, conta 13002026-6, CNPJ 72.196.256.0001-27.

Por meio da live, só serão aceitas doações em dinheiro. Havendo interesse em doação de produtos alimentícios, roupas, ou móveis, por exemplo, pode-se entregá-los diretamente na sede da entidade, à rua Vicente Cardoso, 1.591, alto da Santa Cruz.

Publicidade