Leitos clínicos da Santa Casa voltam a registrar taxa de ocupação máxima

UTI possui vagas disponíveis; infecções e mortes pela doença têm queda

14
Publicidade
Da redação

Depois de ter a ocupação dos leitos clínicos destinados ao tratamento de pacientes com suspeita ou positivos para a Covid-19 abaixo de 100% após dois meses consecutivos, essa ala da Santa Casa de Tatuí voltou a operar acima do limite.

Conforme a Vigilância Epidemiológica, pertencente à Secretaria Municipal de Saúde, a taxa de ocupação havia voltado a ficar abaixo dos 100% na semana retrasada. Desde o dia 6 de maio, até então, o serviço mantinha-se em superlotação, passando de 200% em alguns períodos.

Conforme a VE, o espaço reservado para tratamento de Covid-19 no hospital público comporta 22 pacientes. Nos quatro dias mais recentes, de sábado da semana passada, 17, a esta terça-feira, 20, a ala voltou a registrar superlotação, mantendo-se pelo menos com 100% de ocupação.

Neste sábado e domingo, 17 e 18, a órgão municipal informou que 22 leitos estavam ocupados (100%). Na segunda-feira, 19, estavam internados 25 pacientes, culminando em taxa de ocupação de 113%, enquanto o relatório mais recente, publicado pela VE na manhã de terça-feira, 20, indicava 22 moradores hospitalizados, retornando ao limite da ocupação.

Em contrapartida, a taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva voltadas ao tratamento de pacientes com suspeita ou positivos da doença permanecia abaixo de 100% desde a semana retrasada. Antes desse período, a ala esteve lotada desde o dia 3 de março, por mais de cinco meses seguidos.

Publicidade

Atualmente, segundo a VE, a UTI possui capacidade para internação de 15 pacientes. Nos quatro dias mais recentes, a taxa apresentou ocupação de 80% e reduções gradativas, diariamente.

No sábado, 17, 12 pacientes estavam na UTI da Santa Casa, equivalendo a uma taxa de 80% de ocupação. Na sequência, foram registradas: 11 internações, com 73% de ocupação, no domingo, 18; dez internações, com 66%, no dia seguinte; e nove pacientes, com 60%, nesta terça-feira, 20.

Simultaneamente, no hospital particular, estavam internados oito pacientes, sendo dois na unidade de terapia intensiva, com quadros que necessitavam de cuidados, e seis na área de leitos clínicos, com quadros estáveis de saúde.

De forma paralela à situação da ocupação da Santa Casa, no começo desta semana, as curvas de moradores contaminados pelo novo coronavírus e óbitos provocados pela doença apresentaram redução em comparação ao início da semana anterior.

O levantamento desta edição considera os boletins epidemiológicos emitidos nos quatro dias recentes em comparação com um período de cinco dias, de 9 a 13 de julho, devido ao fechamento da edição anterior de O Progresso ter ocorrido no dia 8 de julho, em virtude do feriado estadual em homenagem à Revolução Constitucionalista de 1932, celebrado na sexta-feira, 9.

De acordo com os relatórios da VE, no atual período, foram contabilizados 137 novos casos da doença, 45 exames positivos a menos que no período anterior, quando 182 moradores foram infectados. Esse número indica redução de 24,72%.

No início desta semana, o órgão municipal informou ter confirmado três vítimas fatais em decorrência da doença, o que representa queda de 40% em comparação ao período anterior (9 a 13), quando cinco óbitos foram contabilizados.

Até sexta-feira da semana passada, 16, Tatuí somava 430 mortes em decorrência da doença, vitimando 184 mulheres (127 na faixa acima dos 60 anos e 57 entre 29 e 59 anos) e 246 homens (com 161 vítimas acima dos 60 anos e 127 entre 29 e 59 anos).

Em relatório epidemiológico publicado no sábado, 17, o órgão municipal confirmou o óbito de uma mulher de 54 anos, que estava internada na UTI do hospital público, falecida na tarde do dia anterior.

No domingo, 18, a VE informou a morte de uma paciente de 45 anos, falecida na tarde de sábado, 17, na UTI da Santa Casa. No boletim de segunda-feira, 19, ainda foi notificado o óbito de uma mulher de 59 anos, também falecida na UTI do hospital público, na tarde do dia anterior.

Durante esse período, o órgão informou a morte de três homens com suspeita da doença: um paciente de 58 anos, no domingo, 18; um idoso de 80 anos, na segunda-feira, 19; e um homem de 78, nesta terça-feira, 20. A VE ainda aguarda os resultados dos exames das vítimas.

Com os novos falecimentos confirmados até ontem, o município atingiu a marca de 433 mortes em decorrência da doença, sendo 187 mulheres (127 na faixa acima dos 60 anos e 60 entre 29 e 59 anos) e 246 homens (com 161 vítimas acima dos 60 anos e 85 entre 29 e 59 anos).

Os números representam taxa de 2,46% de letalidade – índice calculado pelo número de óbitos em comparação à quantidade total de casos confirmados de infecção.

Pelo balanço, a média de diagnósticos entre sexta-feira e esta terça-feira ficou em 34,25 infectados por dia, ou mais de 1,4 por hora. No atual período, a cidade registrou 741 novas notificações da doença, confirmou 137 e descartou 631.

Até sexta-feira, 16, Tatuí possuía 66.520 notificações, sendo 19 casos suspeitos, 49.067 descartados e 17.434 positivos. Já o relatório desta terça-feira indicava 67.279 notificações, sendo 12 casos suspeitos, 48.698 descartados e 17.569 positivos.

Dos confirmados, 17.006 já estavam recuperados (96,7%), 433 morreram e 130 ainda seguiam em tratamento: 33 em hospitais e 97 em isolamento domiciliar. Dos casos suspeitos, havia três óbito e nove estavam em tratamento: seis em hospitais e três em casa.

Publicidade