Legislativo garante duodécimo aos servidores da Santa Casa

114
Abreu e Rocha realizaram a devolução e indicação de uso das verbas à prefeita Maria José (Foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Assim como nos anteriores, a Câmara Municipal garantiu novamente que os funcionários da Santa Casa de Misericórdia recebam o pagamento do 13º salário ao devolver à prefeitura parte dos recursos economizados ao longo do ano.

O presidente do Legislativo, Antônio Marcos de Abreu (PSDB), e o vereador Rodnei Rocha (PSL) estiveram no paço municipal, na tarde de terça-feira, 15, para realizar a devolução de cerca de R$ 1,15 milhão, sendo recebidos pela prefeita Maria José Vieira de Camargo.

Desse montante, os parlamentares indicaram a utilização de R$ 1 milhão ao pagamento do duodécimo dos servidores do hospital tatuiano. Segundo Abreu, a quantia é suficiente para beneficiar todos os funcionários, além de cobrir os encargos tributários.

De pouco mais de R$ 150 mil, R$ 103.921,28 atendem à solicitação feita por Rocha, em requerimento aprovado em outubro, para a compra de equipamentos ao CIR (Centro Integrado de Reabilitação).

O CIR, atualmente em construção na área central, poderá construir mais sete salas de: fisioterapia, no valor de R$ 36.246; integração sensorial, por R$ 28.415,50; fonoaudiologia, R$ 6.339,90; terapia ocupacional, R$ 2.990; tecnologia assistiva e comunicação alternativa, R$ 9.507; atividade vida diária, R$ 2.750; e para um psicólogo, R$ 17.672,88.

Publicidade

Já os R$ 46.816,50 restantes devem ser utilizados para fornecimento e consertos de OPMs (órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção), ao Departamento Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.

“Agradeço aos vereadores pelos recursos, fruto da economia realizada pelo Poder Legislativo ao longo deste ano e que nos auxiliará bastante na área da saúde”, declarou Maria José, em nota enviada à imprensa.

Conforme a assessoria de comunicação da prefeitura, durante o encontro no paço municipal, Abreu disse à chefe do Executivo que fará uma nova devolução de recursos ainda neste ano, aguardando apenas o encerramento do ano contábil da Câmara.

No ano passado, a Santa Casa recebeu R$ 1 milhão para o pagamento do 13º de mais de 250 funcionários. Desse montante, cerca de R$ 300 mil foram utilizados na quitação de encargos tributários e junto a fornecedores do hospital, além da compra de medicamentos.

Já a GCM teve direito a R$ 200 mil. O dinheiro acabou destinado à compra de armamentos, munições e fardamento. Os guardas foram equipados com 30 modelos “ponto 40” e as munições, utilizadas para treinamento e manuseio de arma de fogo.

Aproximadamente, R$ 250 mil foram encaminhados para revitalização da praça João Cassemiro e a obras de recapeamento e tapa-buracos em ruas próximas ao espaço, localizado no Jardim Andrea Ville.

O planejamento ainda destinou cerca de R$ 50 mil à compra de veículos para o Departamento Municipal de Mobilidade Urbana, da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Transportes, e à assistência farmacêutica.

Publicidade