Índice de infecção de Covid-19 volta a subir após seis semanas em queda

276
Publicidade
Da redação

Após passar seis semanas em queda, a curva de contaminação do novo coronavírus voltou a subir em Tatuí. No período de sábado da semana passada, 31 de outubro, a esta sexta-feira, 6, a média de moradores infectados pela Covid-19 subiu 20,54% em comparação à semana anterior (de 24 a 30 de outubro).

Conforme levantamento feito com base nos boletins da Secretaria Municipal de Saúde, houve 88 moradores infectados – 15 a mais que na semana anterior (24 a 30), quando foram notificados 73 casos positivos.

Na comparação com a semana de 12 a 18 de setembro (segundo maior pico de contaminação da doença desde o início da pandemia), o índice apresenta retração de 62,5%. Na ocasião, o município somou 235 casos positivos.

Nestes sete dias, não ocorreram óbitos decorrentes da doença. O caso mais recente foi divulgado na manhã de quinta-feira da semana passada, 30 de outubro, referente a um homem de 70 anos, que estava internado na unidade de terapia intensiva da Santa Casa de Misericórdia.

O município permanecia com 78 vítimas fatais pela doença, sendo 39 mulheres (31 na faixa dos 60 anos e oito entre 39 e 59 anos) e 39 homens (31 acima dos 60 anos e oito entre 39 e 59 anos).

Publicidade

Até esta sexta-feira, os números representavam taxa de 2,38% de letalidade – índice calculado pelo número de óbitos em comparação à quantidade total de casos confirmados de infecção pelo novo vírus.

A média de diagnósticos em sete dias era de 12,5 infectados a cada 24 horas. Somente nos últimos três dias, a cidade recebeu 366 novas notificações, das quais 64 foram confirmadas (17,48%).

Até terça-feira, 3 (data de fechamento da edição anterior de O Progresso), Tatuí apresentava 14.793 notificações, sendo 189 casos suspeitos aguardando resultado dos testes (incluindo dois óbitos), 11.399 descartados e 3.205 positivos, com os 78 óbitos pela doença.

Na quarta-feira, 4, a VE divulgou ter descartado os dois óbitos suspeitos, contudo, o número de infectados pela doença começou a subir, passando de três para 17 casos positivos (nove homens e oito mulheres), em 24 horas. No período, o órgão ainda notificou 107 suspeitas (38 homens e 69 mulheres) e 64 descartes (22 homens e 42 mulheres).

Na quinta-feira, 5, o número de moradores infectados pelo novo coronavírus aumentou 82,35% em relação ao dia anterior, saltando de 17 para 31 casos positivos (14 homens e 17 mulheres).

Além disso, a Vigilância Epidemiológica registrou 159 novos casos suspeitos da doença (73 homens e 86 mulheres) e descartou, por meio de exames, 161 casos (66 homens e 95 mulheres).

Já na sexta-feira, 6, a VE informou ter notificado 16 novos casos positivos (seis homens e dez mulheres), 100 suspeitos (48 homens e 52 mulheres) e 65 descartados (23 homens e 42 mulheres).

Conforme o boletim epidemiológico mais recente, divulgado por volta das 11h de sexta-feira, o município somava 15.159 notificações da doença, sendo 201 casos suspeitos aguardando resultado dos testes, 11.689 descartados e 3.269 positivos.

Dos confirmados, 3.130 pacientes já estavam recuperados (95,7%) e 61 ainda seguiam em tratamento: oito em hospitais e 53 em isolamento domiciliar. Dos casos suspeitos, 201 encontravam-se em tratamento: seis em hospitais e 195 em casa.

A ocupação de leitos clínicos de internados por Covid-19 ou suspeitos na Santa Casa era de 31 e da unidade de terapia intensiva, por pacientes com Covid-19 ou casos suspeitos, de 35%.

Estavam internados, na Santa Casa, 12 pacientes, sendo cinco na UTI (três positivos e dois suspeitos), com quadros que inspiravam cuidados, e sete no isolamento (quatro positivos e três suspeitos), com quadros estáveis.

No hospital particular, estavam internados dois pacientes, sendo um com suspeita da doença, na UTI, com quadro que inspirava cuidados, e um positivo no isolamento, com quadro estável.

Publicidade