‘Implantação’ de praça inicia com palestras no mês que vem

453
Publicidade





AC Prefeitura / Evandro Ananias

Construção está a cargo de Imprej Engenharia; praça terá 3.000 metros quadrados e agregará serviços

 

A partir do mês que vem, a Prefeitura dará início a ciclo de oficinas de apresentação. O objetivo é promover a “sensibilização e formação de público”, visando à implantação da Praça do Esporte – Centro de Artes e Esportes Unificados.

Situada no Boqueirão – próxima ao antigo curtume –, a obra teve anúncio em 2010 e início da construção em março deste ano, após regularização de convênio e reestruturação da base de solo, conforme informou a assessoria de comunicação da Prefeitura.

Publicidade

As ações teriam sido determinadas “como prioridade” pelo prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu.

Também segundo a Prefeitura, o objetivo da praça é integrar, num mesmo espaço físico, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho e serviços socioassistenciais.

O espaço permitirá, ainda, a realização de políticas de prevenção à violência e inclusão digital, “de modo a promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social”.

Tatuí receberá o modelo de 3.000 metros quadrados, que conta com dois edifícios multiuso, espaço para o Cras (Centro de Referência e Assistência Social), biblioteca, telecentro e auditório com 60 lugares.

A praça contará, ainda, com quadra poliesportiva coberta, pista de skate, equipamentos de ginástica, “playground” e pista de caminhada.

De acordo com a Prefeitura, o valor de investimento passa dos R$ 2 milhões. O dinheiro é proveniente de parceria entre o governo federal e o município.

“Trata-se de um modelo revolucionário, que pretende formalizar um eixo chamado de comunidade cidadã, que, através desses equipamentos sociais de saúde, educação e segurança pública, pretende trazer muitos benefícios para a população de Tatuí, principalmente para as crianças e jovens”, declarou o prefeito.

Além da construção, o convênio prevê sete oficinas de “sensibilização, visando à mobilização social das comunidades atendidas”.

Elas têm início já no mês que vem e partem de conceitos de “promoção do sentimento de apropriação da comunidade com novo equipamento público”.

As oficinas também focam no “fortalecimento e capacitação de grupos para que possam exercer, em parceria com o poder público, a gestão do equipamento, incluindo o planejamento do uso e da programação”.

“A própria população poderá, inclusive, escolher quais atividades serão realizadas no espaço, a partir da contratação e destinação de professores de educação física, de arte-educação ou monitores específicos para atividades audiovisuais”, explicou o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Miguel Lopes Cardoso Junior, por meio da assessoria do Executivo.

A construção está a cargo da Imprej Engenharia, com expectativa de conclusão para março de 2014. As obras estão em estágio de fundação.

Programação

Três oficinas já estão agendadas para outubro. Elas acontecerão sempre às segundas-feiras, a partir das 19h.

No dia 7, a atividade acontece na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Maria Eli da Silva Camargo”, no Rosa Garcia 1.

No dia 14, haverá oficina na Paróquia São Lázaro, no bairro de mesmo nome; e, no dia 21, serão abordados temas na Emef “Magaly Azambuja de Toledo”, no Jardim Santa Rita.


Publicidade