Polícia prende 5 pessoas acusadas de sequestro, cárcere privado e tortura

Vítima consegue fugir de cativeiro no distrito de Americana e aciona a PM

613
Cativeiro onde a vítima estava mantida no distrito Americana (foto: Polícia Militar)
Da redação

A Polícia Militar prendeu quatro homens, com idades entre 25 e 42 anos, e uma mulher de 18 acusados de envolvimento em sequestro, cárcere privado e tortura de um ajudante-geral de 38 anos. As detenções ocorreram nesta terça-feira, 22.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi acionada, via rádio, por moradores do distrito de Americana, os quais informavam ter um homem no bairro entrando nas residências e pedindo ajuda.

No local, a corporação encontrou um indivíduo de 38 anos, dizendo ter escapado de um cativeiro na rua Maria Conceição Teixeira e indicando a residência onde fora mantido. No imóvel, os militares detiveram um dos autores e o proprietário do local.

Em conversa com o ajudante, o homem passou detalhes do ocorrido.  À PM, contou que estava em frente à casa dele, na segunda-feira, 21, no Jardim Santa Rita de Cássia, quando quatro pessoas o surpreenderam e o obrigaram a entrar em um Fiat Palio prata.

O homem ainda disse ter sido ameaçado a todo o momento e informou que os criminosos trocaram de carro no meio do percurso, fazendo com que ele entrasse em um Fox preto, sob a mira de uma pistola. No carro, estaria a jovem de 18 anos, que seria esposa de um dos criminosos.

Ainda conforme a PM, a vítima contou ter sido levada pelos criminosos até um cativeiro no distrito Americana, onde permaneceu em cárcere privado, sofrendo agressões como chutes, socos e pauladas, além de ser ameaçada de morte com a arma.

A vítima ainda declarou ter conseguido fugir na manhã de terça-feira, por uma janela, e pedir socorro. Com as informações passadas pela vítima, os militares exibiram imagens de alguns suspeitos, as quais a vítima reconheceu como sendo os coautores do crime.

Materiais apreendidos pela PM durante a operação (foto: Divulgação PM)

Os PMs realizaram buscas para localizar os criminosos, conseguindo detê-los em uma residência na vila Angélica e outro no bairro San Raphael. Segundo a PM, o homem identificou cinco pessoas detidas, e elas foram presas em flagrante.

Outras duas pessoas suspeitas de participarem do crime também foram identificadas pela polícia, mas uma delas não foi reconhecida pela vítima e a outra acabou não localizada.

Na ação, além das prisões, foram apreendidos dois veículos (uma motocicleta e um carro), um notebook, um HD externo, uma espingarda de pressão, seis celulares, um carregador de celular, uma faca e R$ 268,50 em dinheiro.

Também foram recolhidos um tablete e dois pacotes de maconha. Todo o material foi encaminhado para perícia e o grupo, levado à Central, onde foi submetido ao reconhecimento da vítima.

Os cinco envolvidos são: Alex Correia Pires dos Santos, 40 anos, Márcio Renato Carra, 42, Danilo Rafael de Paula Paes, 33, Camily Vitória Esquitini Cardoso, 18 e Emanuel Romão de Souza Bispo, 25. Todos acabaram indiciados e permaneceram detidos, à disposição da Justiça.

Um boletim de ocorrência foi registrado por tortura, sequestro e cárcere privado, associação criminosa, porte de drogas, resistência e coação no curso do processo, já que um dos envolvidos entrou em luta corporal com os militares para não ser detido.

Conforme a PM, a vítima também fazia parte de uma organização criminosa, chamada CRB (“Comando Revolucionário Brasileiro”), e tem passagens pela polícia por homicídio, tentativa de homicídio e furto.