Grupo acusado de praticar assaltos é detido no Congonhal e no Santa Rita

1947
Arma apreendida com dupla é reconhecida por vítimas de assaltos (crédito: Divulgação/PM)

 

Um grupo acusado de praticar assaltos foi detido na tarde de quarta-feira, 20, em ação conjunta entre Polícia Militar e Guarda Civil Municipal. Eles são acusados de roubar estabelecimentos comerciais nos bairros Congonhal e dos Mirandas e uma padaria na região central.

Dois homens com uma arma foram detidos na estrada municipal do Congonhal e outros dois, incluindo um menor, no bairro Santa Rita.

A partir dos assaltos, a Polícia Militar e a Guarda Municipal iniciaram trabalho de “saturação” nos dois bairros. Na tarde de quarta-feira, os policiais receberam informações de que uma moto parecida com uma utilizada nos assaltos estava trafegando em direção ao Congonhal.

Em seguida, as equipes localizaram a moto ocupada por dois homens. O veículo estava com um adesivo cobrindo a placa. Antes de ser abordado, o garupa se desfez de uma arma de fogo que estava na cintura dele. Ele foi identificado como sendo Roberto de Jesus Silva Izidorio, auxiliar de serviços gerais, de 27 anos.

Moto apreendida tem adesivos encobrindo a plac (créditos: Divulgação/Polícia Militar)

A arma, localizada pelos policiais, é um revólver Rossi calibre 22. Ele estava com cinco cartuchos carregados e um vazio. De acordo com a PM e a GCM, a dupla admitiu que iria cometer novos assaltos.

O garupa negou o envolvimento em roubos anteriores. Já o condutor da moto, o vigilante Alex Rodrigues de Moraes, 32, teria confessado a participação nos assaltos e dado informações sobre outros envolvidos, moradores do Jardim Santa Rita.

No bairro indicado, os policiais localizaram o maquinista Antônio Carlos Soares, 23, e o adolescente de 17 anos, que também teriam confessado a participação nos crimes. Eles estavam com outra moto, também parecida com um dos veículos utilizados nos assaltos.

Os policiais deram voz de prisão aos três adultos por roubo, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menor. O adolescente foi apreendido e responderá por ato infracional.

Na Delegacia Central, as vítimas dos assaltos reconheceram os acusados e a arma utilizada por eles.