GCM prende casal por tráfico e apreende arma de brinquedo

293





GCM

Romu contabiliza drogas, caderno e papéis de embrulho apreendidos

 

Equipes da GCM (Guarda Civil Municipal) realizaram duas prisões em bairros rurais do município, no feriado de Finados. No sábado, 2, elas detiveram um casal por tráfico de drogas e apreenderam um revólver de brinquedo que estava com um ajudante geral, de 35, liberado após pagar fiança.

O casal havia sido abordado na rua Virgílio Galera, no bairro Guaxingu por uma viatura da Romu (Ronda Ostensiva Municipal). De acordo com a GCM, Fabrício de Almeida Moraes e Rosenilda Jorge da Rosa – de idades não divulgadas – estavam em frente a uma residência em “atitudes suspeitas”.

Em nota, a Guarda informou que eles teriam sido alvo de “diversas denúncias” relacionadas ao tráfico de drogas. Em abordagem, os guardas encontraram com Rosenilda um invólucro com maconha e R$ 46 em dinheiro.

Ao ser abordado, Moraes teria informado que havia mais entorpecentes na residência. Na casa, a equipe encontrou 26 porções de maconha, cinco rolos de papel filme, diversos sacos plásticos para confecção de sorvete e um caderno.

Na sequência ao encontro dos materiais, os guardas conduziram Moraes e Rosenilda ao plantão policial, onde tiveram a prisão ratificada pela Polícia Civil. Os dois permaneceram detidos aguardando transferência para cadeia da região.

Já no Jurumirim, às 15h52, a GCM recolheu um revólver de brinquedo e um cartucho de calibre 12 intacto. Os objetos estariam com um ajudante geral, abordado dentro de um bar. O estabelecimento fica na estrada que dá acesso ao bairro.

Além do revólver e do calibre, a guarnição apreendeu uma moto Honda, preta, ano 1985 e com placa de São Jerônimo da Serra, no Estado do Paraná. Ela estaria com a numeração do chassi pinada (raspada) e exibindo placa de outro veículo.

Os guardas constataram a irregularidade depois de abordar o suspeito. O ajudante geral teria sido denunciado anonimamente. A informação repassada à corporação era que ele estaria dirigindo alcoolizado e, provavelmente, armado.

Em patrulhamento pelo bairro, uma equipe da GCM encontrou o suspeito. Ao notar a presença dos guardas, o homem teria entrado no banheiro do bar e, de lá, jogado algo pelo vitrô. Os guardas encontraram, no entanto, num dos bolsos da calça dele o cartucho de calibre 12, que estava intacto. Perto do banheiro, localizaram a arma de brinquedo que teria sido atirada pelo acusado.

Segundo a GCM, o homem teria alegado que havia “ganhado a arma e a munição de uma pessoa”. O ajudante geral comentou que havia separado recentemente da esposa e que portava os objetos para “intimidar quem tirasse sarro dele”.

O homem recebeu voz de prisão, sendo levado ao plantão policial, onde pagou fiança de R$ 700. A moto dele foi recolhida ao pátio da CR Trans Remoções.