Famí­lia é tema reforçado em missa de aniversário da cidade na Matriz

536
Publicidade





Cristiano Mota

Missa celebrada pelo pároco enfatizou papel da família; cerimônia celebrou pais e 188 anos de Tatuí

 

Reforçar a família enquanto núcleo transformador principal da humanidade. Esse é o tema apresentado pelo padre Elcio Roberto de Goes em missa especial de celebração dos 188 anos do município. A celebração aconteceu na noite de domingo, 10, na Paróquia-Santuário Nossa Senhora da Conceição.

Na cerimônia iniciada às 19h e com uma hora e meia de duração, o pároco também comemorou o Dia dos Pais. Ele destacou, também, a presença do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, e da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Paula Cury Fiuza Coelho.

Publicidade

“Enfatizamos a questão da família que, hoje, sofre mudanças. O Evangelho falava de eventos contrários e, por isso, nós anunciamos o respeito, o amor e o perdão”, explicou o padre.

Conforme ele, o trabalho exige ações que visem à valorização da família, na contramão de ideias que possam reduzir a importância dela. “Nós acreditamos na família. Sabemos que ela nasceu do coração de Deus”, afirmou.

Ao longo da celebração, Goes também falou sobre o município. Segundo o padre, a grande missão dos cristãos, enquanto cidadãos, é lutar e zelar pela cidade. O padre afirmou que, ainda, que a responsabilidade de cuidar do município não é somente das autoridades constituídas (prefeitos e vereadores). “É uma questão de unir forças, buscando sempre melhorar e crescer”, falou.

Dentro desse trabalho, Goes afirmou que é preciso batalhar pela juventude. O objetivo é conscientizar os jovens sobre as perdas de valores que levam ao enfraquecimento das famílias. Também por conta disso, a Igreja Católica promove a “Semana da Família”. São ações compostas, basicamente, por orações.

“Nosso papel é mostrar o valor, a beleza da família. A importância que ela traz, mas fazer com que as pessoas se conscientizem de que vale a pena constituir uma família, vale a pena lutar pela família e cuidar dela”, adicionou.

A semana teve início no dia 8 e será encerrada neste sábado, 16. Ela inclui palestras e orações que abordam a família como temática. “Esse é o momento que nós convidamos a todos a se congregar e a se unir”, disse o pároco.

Simone Regina Moraes de Almeida e Luiz Eduardo procuram estar sempre juntos na congregação. Eles acompanharam a missa especial e disseram que a celebração faz muita diferença na vida das pessoas. “É muito importante que o povo compareça à igreja, especialmente, nos dias de hoje. Há muita falta de religião. Então, é muito bom estar junto à comunidade”, comentaram.

O prefeito afirmou que a missa teve dois significados especiais: o primeiro, por abençoar os governantes em geral (Prefeitura e Câmara); e, o segundo, de celebrar o aniversário do município. Manu afirmou que a celebração é o momento no qual a população toma consciência de que “pode fazer a sua parte”.

Para os governantes, o prefeito destacou que a celebração é “importante porque permite uma reflexão e um discernimento das coisas”. “Traz equilíbrio, uma sabedoria divina que nos ajuda a conduzir os nossos passos”, afirmou.

Manu também citou que a Prefeitura tem sido parceira das denominações religiosas e que faz questão de participar de todos os eventos promovidos no município. Entre eles, estão a “Marcha para Jesus”, realizado pelo Conpas (Conselho de Pastores de Tatuí), e o Cenáculo da Fé, da Igreja Quadrangular.

Em 2013, o Executivo também incentivou a realização da “Festa da Padroeira”. O evento aconteceu na Praça da Matriz, após celebrações na paróquia. “Estamos sempre ajudando com infraestrutura. É muito importante, às vezes, contribuir com apoio que com valor financeiro”, disse Manu.

O Executivo disponibiliza, para os eventos, apoio por meio da GCM (Guarda Civil Municipal) e equipamentos, como mesas, tendas e montagem de placo. “Dessa maneira, evitamos que haja custos para as entidades”, sustentou o prefeito.

Segundo ele, o ponto principal das contribuições é que todos os eventos religiosos privilegiam as famílias. Manu destacou, ainda, que em nenhuma das iniciativas há registros de incidentes e que, na maioria, elas são beneficentes.


Publicidade