Doença pneumocócica (DP)

717
Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa - Cremesp – 34.708 *

Definição

O Streptococcus pneumoniae (pneumococo) é o agente infeccioso que mais comumente causa pneumonia bacteriana em crianças e adultos.

Responsável por infecções nos pulmões e ouvidos, por meningite e infecções do sangue (bacteremia e sepsis), a doença pneumocócica é prevenível por vacina. Ela é mais comum no inverno e, frequentemente, se associa à gripe, agravando o quadro.

A DP é provocada pela bactéria pneumococo (Streptococcus pneumoniae), causa mais comum de doenças graves em crianças menores de cinco anos — posto que era ocupado por outra bactéria, a Haemophilus influenzae tipo b (Hib), fortemente combatida com a vacinação.

Qualquer pessoa pode ter doença pneumocócica, mas nesse caso, a idade e certas condições clínicas são os principais fatores de risco. Crianças menores de cinco anos (mais ainda as menores de dois anos), idosos e pessoas com doenças como Aids, anemia falciforme, diabetes; asplenia (por retirada cirúrgica do baço ou por doenças que afetam o funcionamento desse órgão); com doenças cardíacas ou pulmonares, são muito mais propensas a adoecerem de forma grave e que pode levar ao óbito.

DP invasiva

O que é “doença pneumocócica invasiva”. Isso quer dizer que a bactéria invadiu partes do corpo geralmente livres de microrganismos, como a corrente sanguínea (bacteremia) e os tecidos e fluidos que rodeiam o cérebro e medula espinhal (meningite). Quando isso acontece, é geralmente muito grave, provoca hospitalização e até o óbito.

Mortalidade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a DP é responsável por 15% de todas as mortes de crianças nessa faixa etária em todo o mundo. É também a maior causa de mortalidade infantil por doença prevenível por vacinas. Entre adultos a partir dos 50 anos e, principalmente a partir dos 60 anos, a pneumonia pneumocócica também é uma das principais causas de internação e morte.

Segundo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), anualmente, cerca de um milhão de adultos contraem pneumonia pneumocócica e 5% a 7% morrem da doença. Diferente do que acontece em crianças, meningite e septicemia por pneumococo são raras entre adultos, mas têm letalidade de 10% ou mais.

Nos EUA, pneumonia, meningite e septicemia causadas pelo pneumococo matam dezenas de milhares de pessoas anualmente, incluindo 18 mil adultos com 65 anos ou mais.  Em suas piores formas, a doença pneumocócica mata uma em cada quatro ou cinco pessoas acima de 65 anos infectadas pelos pneumococos.

Transmissão

Ocorre por meio dos perdigotos (gotículas de saliva) ou secreções. Os ambientes fechados ou com aglomeração de pessoas facilitam a disseminação dessa bactéria.

Vacinação

A forma mais segura e eficiente de prevenir a doença é a vacinação. Existem três vacinas com indicações e esquema de doses bem precisas. A vacinação de rotina está indicada apenas às crianças com até cinco anos e adultos a partir dos 60 anos; mas, pessoas de qualquer idade que apresentem maior risco para a doença pneumocócica também precisam se vacinar.

Diante deste cenário, a vacinação de rotina com a vacina pneumocócica 10-valente, para crianças até dois anos de idade, foi iniciada pelo Ministério da Saúde (MS) em 2010.

Um estudo publicado em 2014 avaliou a situação da meningite pneumocócica antes e logo após (em 2010 e 2011) a introdução da vacina na rotina no estado do Paraná e demonstrou importante redução no número de casos (mais de 50%) e na mortalidade pela doença (quase 90%), entre as crianças menores de dois anos vacinadas com pelo menos uma dose da vacina. Isso mostrou que, mesmo com pouco tempo, o resultado da vacinação em massa foi excelente na prevenção desta doença.

Principalmente agora, no outono e inverno e em tempo de pandemia, como a qual estamos vivendo no momento pelo coronavírus, aconselha-se a prevenção através de vacinas.

Disponíveis

Vacina pneumocócica conjugada 13-valente (Prevenar 13) – VPC13 (presente na rede privada);

Vacina pneumocócica conjugada 10-valente (Peumo 10) – VPC10 (presente na rede pública);

Vacina pneumocócica polissacarídica 23-valente (Pneumo 23) – VPP23 (presente na rede privada)

Fonte: texto retirado do site – https://familia.sbim.org.br/doencas/doenca-pneumococica-dp

* Médico com título de especialista em pediatria pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) desde 10/04/1981 e responsável pela Alergoclin Cevac – Clínica de Pediatria (com atuação em alergia) e vacinação humana desde 24/02/1983.

Visite nosso site: www.alergoclincevac.com.br, ou ligue (15) 99606-6136 para mais informações