Documento de elevação da Matriz compõe reserva técnica de museu

Arquivo entregue ao MHPS é cópia do material enviado ao Vaticano

Góes entrega documento ao gestor de museu, Rogério Vianna (foto: AI Prefeitura)
Da redação

O Museu Histórico “Paulo Setúbal” recebeu na quarta-feira da semana passada, 20, uma cópia do documento “Notatiae ad Titulum Basilicae Minores Obtenendum” (em português, “Questionário para Obtenção do Título de Basílica Menor”), da Basílica Nossa Senhora da Conceição.

O arquivo do questionário da agora 74ª basílica menor do Brasil foi entregue pelo reitor do templo, padre Élcio Roberto de Góes, ao gestor do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, Rogério Vianna. O documento ficará em posse do museu, passando a compor sua reserva técnica histórica.

Conforme a gestão do MHPS, em um arquivo com mais de 140 páginas, o documento descreve detalhes minuciosos de todos os elementos do templo religioso, que foram enviados para o Vaticano como parte do processo de elevação do santuário a basílica, respondendo a todas as solicitações enviadas em questionário pela Santa Sé.

“No documento, redigido em latim e português, constam detalhes diversos a respeito dos títulos, da natureza, das dimensões e da descrição da Igreja; além de dados notáveis, das atividades litúrgicas e de práticas piedosas do povo cristão, das atividades pastorais desenvolvidas pela igreja e de momentos históricos e artísticos”, informa a gestão do museu.

Também fazem parte do livro os ofícios enviados e recebidos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Santa Sé. O primeiro, assinado em carta enviada pelo presidente, o arcebispo de Belo Horizonte (MG), dom Walmor Oliveira de Azevedo; e o segundo, pelo Vaticano, por meio do então secretário da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, arcebispo Arthur Roche, que aprovou a abertura do processo, enviando então o questionário.

“Dados referentes ao restauro da imagem histórica de São João do Bemfica também compõem o documento, como identificação, descrição, hagiografia a análise iconográfica, técnica construtiva, fotos da imagem na chegada ao ateliê, policromia, anexos (atributos, acessórios e complementos), estado de conservação, proposta de tratamento, etapas de conservação-restauro, testes de solventes, limpeza superficial; tratamento estrutural, tratamento pictórico e da obra finalizada”, conta a gestão do MHPS.

A documentação exigida para o processo de concessão foi reunida e, depois de pronta, entregue ao Vaticano pelo paroquiano Leonardo Costa de Camargo Barros, que esteve em Roma em agosto de 2021.

Barros participou de reunião com o secretário ecônomo da Sagrada Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos do Vaticano, dom Salvatore, no dia 23 de agosto, na qual entregou o questionário respondido pela paróquia e um processo completo do local, com fotos, histórico e arquitetura detalhada do templo religioso.

No Vaticano, o paroquiano ainda participou de audiência pública com o papa Francisco e entregou ao pontífice uma cópia resumida do relatório sobre o processo de elevação canônica, além de uma pasta personalizada do Santuário Nossa Senhora da Conceição.

Depois de quase dois anos de espera, o santuário recebeu a notícia da elevação a basílica menor, justamente na semana em que iniciou a programação dos 200 anos de fundação no município.

Já na tarde de quinta-feira, 21, feriado de Tiradentes, Tatuí teve a cerimônia de instalação canônica da Basílica de Nossa Senhora da Conceição, o primeiro templo católico da cidade elevado pelo Vaticano à categoria de basílica menor.

A missa foi presidida pelo bispo diocesano dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto e concelebrada por: dom Júlio Endi Akamine, arcebispo de Sorocaba; dom Arnaldo Cavalheiro Neto, bispo de Itapeva; dom Manoel Ferreira dos Santos Júnior, bispo de Registro; dom José Benedito Cardoso e dom Jorge Pierozan, bispos auxiliares de São Paulo; e pelo padre Élcio Roberto de Góes, reitor da basílica.

A celebração também contou com a presença de padres da diocese e de outras regiões, diáconos, religiosos, seminaristas, autoridades civis e militares e cerca de 1.500 fiéis, que lotaram a Igreja Matriz.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome