Denúncia anônima gera prisão de tio e apreensão de sobrinha

Dupla estava indo ao Santa Rita para vender entorpecentes

593
GCM apreendeu um revólver, dinheiro, drogas e materiais usados para embalá-las (foto: Divulgação GCM)
Da redação

Um servente de 42 anos foi preso e uma sobrinha dele, apreendida na tarde de quinta-feira, 26. O homem é acusado de porte ilegal de arma, enquanto ambos são suspeitos de tráfico de entorpecentes. Durante a ação, a Guarda Civil Municipal apreendeu um revólver, dinheiro, drogas e materiais usados para embalá-las.

Conforme o boletim de ocorrência, uma equipe da GCM recebeu denúncia anônima informando que uma chácara, situada na rodovia Senador Laurindo Minhoto, estava sendo utilizada por um casal para armazenar, embalar e distribuir os entorpecentes a serem comercializados nas “biqueiras”

De acordo com a GCM, quando os agentes estavam próximos da chácara, viram um carro deixando o local. Em abordagem ao veículo, a adolescente afirmou que morava havia seis meses na chácara, enquanto o homem alegou ser tio dela e que só tinha ido ao local para nadar.

Informado sobre a denúncia, o indivíduo teria confessado que havia 70 papelotes de maconha no porta-luvas do carro. Questionado se tinha mais entorpecentes, teria informado que “tudo o que fosse encontrado na casa” pertencia a ele.

Segundo o boletim, na chácara, a GCM encontrou um revólver calibre 38, da marca Smith Wess, municiado com cinco cartuchos intactos, R$ 1.050 e três tijolos, sendo um de maconha, um de crack e outro de cocaína.

Ainda conforme o BO, foram localizados “apetrechos” para embalar entorpecentes, como facas, tesoura, um pacote com cápsulas de plástico vazias, diversos saquinhos de “sacolés” e um pote de fermento em uma mesa.

Posteriormente, o indivíduo teria confessado que todos os itens encontrados eram dele e que estava indo levar os entorpecentes para serem comercializados no bairro Santa Rita de Cássia.

Conduzidos ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, depois, à Central de Flagrantes, o tio recebeu voz de prisão, ficando à disposição da Justiça, enquanto a sobrinha foi apreendida para ser apresentada à Vara da Infância e Juventude de Tatuí. O veículo foi apreendido e recolhido no pátio do CR Trans Remoções.