Dengue soma mais de 7.000 casos positivos em menos de três meses

335
Prefeitura segue com ações de combate à dengue (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Os números de casos positivos de dengue registraram novo recorde neste começo de semana. Novo boletim da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, divulgado nesta terça-feira, 23, com dados referentes à segunda-feira, 22, apontou um aumento de 684 casos da doença, em três dias.

Até sexta-feira da semana passada, 19, a cidade havia somado 6.383 casos. Já nesta terça-feira, a VE informou ter totalizado 7.067 moradores com exames positivos para a doença, o que representa um aumento de 10,71% nos casos em 72 horas.

No período, a média diária foi de 228 confirmações, cerca de 9,5 casos de dengue a cada hora. Desde janeiro de 2021, o órgão recebeu 9.746 notificações de pessoas com suspeita da doença, sendo 2.679 casos descartados e 7.067, confirmados.

Somente na segunda-feira, 22, 418 casos foram confirmados na cidade. O índice soma todos os pacientes que receberam atendimento na UPA (unidade de pronto atendimento), no hospital da Unimed e na Unidade de Atendimento à Dengue, da Santa Casa de Misericórdia.

Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, nos bairros onde houve registro dos autóctones, o Centro de Controle de Zoonoses realizou a nebulização (aplicação de inseticida) pelas ruas.

Publicidade

A maioria dos casos é autóctone (contraídos no município) e ocorre na região do Jardim Santa Rita de Cássia. Contudo, conforme a VE, já há registro de casos positivos em todos os bairros da cidade.

Segundo o Ministério da Saúde, as ocorrências mais comuns são: febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Em casos mais graves, o paciente pode sofrer hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando perde mais de 20% do sangue ou fluídos corporais), o que pode ser fatal.

A secretária da Saúde, Tirza Luiza de Melo Meira Martins reforça que todas as pessoas que apresentarem febre, acompanhada de, pelo menos, dois sintomas, como náuseas, vômitos, manchas avermelhadas pelo corpo, dor nas articulações, dor de cabeça ou dor no fundo dos olhos, devem procurar atendimento médico.

Mudanças

De acordo com nota divulgada pela prefeitura, haverá mudanças no atendimento aos pacientes com suspeita de dengue. A partir de sexta-feira, 26, a Unidade de Atendimento a Dengue precisará ser desativada e os pacientes com sintomas serão recebidos apenas nos postos de saúde.

A secretária salienta que todas as unidades básicas de saúde atendem os casos de suspeitas de dengue, fazem as notificações, coletam exames e realizam todas as ações necessárias para o atendimento. No período noturno e aos finais de semana, é necessário procurar a UPA (unidade de pronto atendimento).

Ainda segundo a nota, a desativação do chamado “dengário” será necessária em “razão do aumento de leitos da Santa Casa de Misericórdia destinado ao tratamento de pacientes com suspeita ou positivos para a Covid-19”.

Nebulização

Na semana em que o município de Tatuí atingiu mais de 7.000 casos positivos de dengue, a prefeitura informou que os trabalhos de “nebulização pesada” (fumacê) e de eliminação dos criadouros do mosquito Aedes Aegypti continuam sendo feitos.

A Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) do estado de São Paulo, em parceria com a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, planejou para esta quarta-feira, 24, a partir das 18h, a primeira de uma série de quatro nebulizações na região central.

Na quinta-feira, 25, também a partir das 18h, a Sucen dará continuidade ao terceiro fumacê – de uma série de quatro aplicações -, nos bairros Jardim Lucila, Jardim Santa Emília e Jardim XI de Agosto.

Em nota à imprensa, a assessoria de comunicação da prefeitura informa que, durante o “fumacê”, os moradores dos bairros deverão abrir as janelas e portas das casas, visto que o mosquito se aloja dentro das moradias.

Além disso, orienta que devem ser cobertas gaiolas de pássaros e alimentos e, caso haja alguém alérgico na casa, que permaneça em um cômodo separado e fechado até 30 minutos após a passagem do fumacê.

A prefeitura ressalta que a ação deve durar, aproximadamente, três horas em cada bairro e só será cancelada caso haja ventos fortes ou chuva nos dias e horários programados para a nebulização.

Nesta semana, a equipe de combate à dengue da Secretaria da Saúde ainda está finalizando o trabalho de eliminação de criadouros na região central e, iniciará as atividades de combate nos bairros Jardim Rosa Garcia 1, vila Menezes, residencial Santa Cruz e Alto Santa Cruz.

A prefeitura ainda pede a colaboração de todos quanto a limpeza e manutenção de terrenos e residências e salienta que as denúncias podem ser feitas pelos telefones (15) 3259-8428 ou 3259-8463, ou ainda na ouvidoria virtual pelo: http://tatui.sp.gov.br/ouvidoria.

Publicidade