Datas muito especiais

390





Tradicionalmente, o jornal O Progresso realiza uma edição especial para marcar o aniversário da cidade, celebrado em 11 de agosto. Esse trabalho é concretizado junto às também costumeiras mensagens alusivas à data.

Sempre, o conteúdo do especial aborda assuntos históricos, relacionados ao município, naturalmente. A forma com que tem sido efetivado seguia o formato convencional da imprensa, em tamanho standard, até que passou ao tabloide.

Dessa forma, firmou uma nova tradição, mantida ao longo dos anos mais recentes, nos quais publicações realmente históricas tiveram como pauta a Sorocabana, a cultura caipira, os artistas locais e outros tantos assuntos.

Nesta oportunidade, o jornal tem a felicidade de poder juntar duas datas muito especiais. Além dos 188 anos de Tatuí, o trabalho do mais longevo colunista do jornal, Jorge Rizek, completa três décadas no bissemanário.

Poder homenagear a cidade e Rizek ao mesmo tempo é um privilégio. E mais: o jornal acredita que a publicação é tanto um presente aos leitores quanto rara chance de se rever a história da cidade por outro ângulo, menos formal que o de costume.

Sob a ótica das mais diversas iniciativas culturais, dos eventos sociais e, especialmente, da vida noturna, os 30 anos mais recentes de Tatuí são revisitados por meio do trabalho farto e múltiplo de Rizek.

A publicação, que dá continuidade ao encarte intitulado O Progresso em Revista, perfaz, praticamente, toda a trajetória profissional de Rizek em suas mais variadas áreas, assim extrapolando a coluna no jornal.

Por conta desta, há a reprodução completa da primeira coluna, com fotos de época e atuais. Algumas das personalidades mais citadas ao longo do tempo também são resgatadas.

Ainda, acontece a reprodução de algumas das notícias mais significativas ao longo das três décadas da coluna, também com fotos de época – grande parte delas com datas, delineando uma “linha do tempo”.

Em paralelo, o leitor conhece – ou relembra – todo o histórico de Rizek à frente da cultura local, pela administração pública, como secretário e chefe de departamento. Principais eventos criados e os demais já existentes, organizados e dirigidos por ele fazem parte deste segmento.

Em outra área de atuação – embora não necessariamente distinta -, tem espaço o trabalho de Rizek como tradicional produtor de eventos sociais, entre casamentos, aniversários, formaturas e outros tantos mais, sempre com imagens “históricas”.

Claro, a “noite” tatuiana – sob cujo encanto tantos guardam histórias inesquecíveis e outros, até, conheceram-se e tornaram-se casais – tem destaque na publicação, com enfoque nos diversos empreendimentos de Rizek: 8 ou 80, Tro-lo-ló, 567… E nesta iluminada e sonora balada, imagens é o que não faltam…

Ainda, são lembrados os shows organizados pelo produtor cultural, além, naturalmente, de um dos mais tradicionais e conceituados bailes de Carnaval da história do interior de São Paulo: o “Vermelho & Preto”.

Mas, a última página ainda não é essa. As incontáveis iniciativas de Rizek na área de criação, em especial na decoração, ainda têm espaço, ao lado de depoimentos de alguns de seus mais próximos amigos e companheiros de trabalho – tudo com fotos “garimpadas” em (imenso) arquivo pessoal.

Literalmente, trata-se de uma publicação histórica, uma justa homenagem ao mais atuante produtor cultural do município. Contudo, não apenas isto: é uma oportunidade para os tatuianos não só acompanharem um sadio saudosismo, mas, certamente, também para se verem – ou, melhor, se reverem!