Cuidados na venda de imóvel

331





A pressa sempre foi inimiga da perfeição. Portanto, antes de vender o seu imóvel, é necessário tomar alguns cuidados. Confira abaixo alguns dos principais detalhes antes de colocar a placa “vende-se”.

1. Documentação atualizada – Tenha todas as documentações em dia, tanto do imóvel quanto as suas. Vale lembrar que, para diversos casos, como financiamento, os documentos do cônjuge também precisam estar atualizados. Não custa lembrar: entre os documentos essenciais estão a certidão atualizada do registro do imóvel e os comprovantes de pagamento do IPTU.

No caso de apartamentos, uma declaração do síndico ou administrador também é válida para provar que o imóvel não tem débito. Todo esse procedimento garante ao comprador que ele não assumirá nenhuma dívida no futuro.

2. Atente-se a pequenas reformas – Ninguém deseja comprar um produto feio ou pouco atraente. Apresentar um imóvel em bom estado, limpo e organizado aumenta as chances de fazer um bom negócio. O proprietário pode ganhar muito se arcar com pequenos reparos. Estimativas apontam que uma simples pintura nova com cores neutras e a troca de piso, por exemplo, podem valorizar em 10% o imóvel.

Só tome cuidado para não exagerar. Não se trata de reformar totalmente o imóvel, já que grandes modificações são caras e levam tempo, o que pode afastar possíveis compradores. Problemas na estrutura, como vazamento, por exemplo, não podem ser escondidos. Pelo contrário. Se o proprietário não tiver dinheiro suficiente no momento para consertar esses, é necessário avisar os compradores que eles existem.

3. Prepare-se para as visitas – Quando for determinar os horários de visita, lembre-se que o futuro comprador pode ser um trabalhador sem flexibilidade de horário em seu trabalho. Por isso, o flexível da história tem que ser você. Não é nenhum segredo: se você aceitar visitas aos finais de semana e em qualquer horário, as suas chances de vender aumentam.

É importante também se preocupar com a arrumação da casa. Afinal, é uma visita, independente do objetivo pelo qual está sendo feita. Pequenos detalhes como a exposição de símbolos religiosos ou artigos de times de futebol podem afastar alguns compradores. Quanto menos polêmica, melhor.

Se a casa estiver desabitada, mantenha o pagamento da luz. Em caso de visita de alguém interessado no final do dia, a pessoa não vai conseguir ver nada do imóvel. Também é bom manter o espaço decorado. Esses pequenos detalhes podem fazer toda diferença.

4. Estudar preço e prazo de entrega – Quanto mais pessoas interessadas, maiores são as chances de concretizar um bom negócio, certo? Portanto, para atrair clientela, é primordial que o valor do imóvel seja compatível com o mercado. Você precisa fazer uma pesquisa de preço de imóveis semelhantes na região. Avalie aceitar financiamento e negociar formas de pagamento.

E, por fim, você deve estar certo do prazo de entrega. Analise o tempo necessário para realizar as reformas ou desocupar o espaço, se for o caso. Assim, você pode dar um prazo real ao comprador e cumpri-lo.

Cumpra cada uma das etapas e, para garantir maior segurança e credibilidade na operação, conte com o apoio de uma corretora de imóveis séria e com tradição no mercado. Assim, todo mundo fica mais tranquilo ao apertar as mãos e dizer: “Negócio fechado!”.

* Diretor de relações institucionais da franqueadora imobiliária Paulo Roberto Leardi.